Mendonça Filho diz que vai deixar governo para se candidatar

Mais um ministro do governo Michel Temer informou que vai deixar a pasta até abril para concorrer a um cargo eletivo no pleito de outubro. Mendonça Filho, da Educação, disse que será candidato, mas ainda não definiu o cargo a que vai concorrer. O ministro disse que trabalha com a data limite estabelecida pela legislação eleitoral - 7 de abril - para sair do cargo.

Brasil perde 12.292 postos de trabalho em novembro

O saldo de empregos formais no Brasil teve resultado negativo em novembro, com uma redução de 12.292 vagas, variação negativa de 0,03% em relação ao estoque do mês anterior. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quarta-feira (27) pelo Ministério do Trabalho (MTb), foram 1.111.798 admissões contra 1.124.096 demissões no mês passado. “Esse saldo negativo não significa uma interrupção do processo de retomada do crescimento econômico do país”, destaca o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

Orçamento de 2018 é aprovado

O Congresso Nacional aprovou na noite desta quarta-feira (13) o projeto de Lei Orçamentária Anual para 2018 com valor total de gastos de R$ 3,57 trilhões, incluindo a parcela necessária ao refinanciamento da dívida pública. Aprovado por votação simbólica, após quase duas horas de discussão, o Orçamento para 2018 tem como principal novidade a alocação de R$ 1,716 bilhão para o Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), que vai custear com recursos públicos as eleições de 2018.

Brasil deixou recessão para trás, diz Temer na Argentina

O presidente Michel Temer declarou no domingo (10) que a economia do Brasil deixou a recessão para trás com a recuperação dos empregos e do crescimento industrial. Temer discursou hoje na cerimônia de abertura da 11ª Conferência Ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC), em Buenos Aires, Argentina.

Brasil segue uma trajetória de crescimento, diz Meirelles

Nesta sexta-feira, 01, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que o Produto Interno Bruto (PIB) variou 0,1% no 3º trimestre de 2017 frente ao 2º trimestre de 2017, na série com ajuste sazonal. “O crescimento do PIB entre julho e setembro pode parecer baixo, mas é forte se analisado por setores. Sem a agricultura, que caiu por razões sazonais, o crescimento foi de 1,1%”, escreveu no Twitter Henrique Meirelles, Ministro da Fazenda. 

Investidores não acreditam que o Brasil superou a crise

O Produto Interno Bruto (PIB) representa em valores monetários, a soma de todos os bens e serviços finais produzidos em uma determinada região durante um período de tempo. Ele é um dos indicadores mais utilizados na macroeconomia, tendo como foco, quantificar a atividade econômica. Os fatores que mais influenciam na expansão do PIB são: consumo privado, investimentos privados, gastos públicos e balança comercial. Apesar da previsão do Banco Central indicar que em 2017 o Brasil crescerá 0,7%, a maioria dos investidores ainda não acredita que o país superou a crise.

Brasil aumenta diagnóstico e tratamento para HIV

Aumento no diagnóstico entre as pessoas que vivem com HIV e no número de pessoas em tratamento são os destaques do Relatório de Monitoramento Clínico do HIV lançado pelo Ministério da Saúde. O documento demonstra o avanço do país no alcance das metas 90-90-90, no período de 2012 a 2016. De acordo com o documento, estima-se que, em 2016, aproximadamente 830 mil pessoas vivem com HIV no país, dessas, 694 mil (84%) diagnosticadas; 655 mil (79%) vinculadas a algum serviço de saúde; e 563 mil (68%) retidas nos serviços.

  • Publicado em Saúde
Assinar este feed RSS