Negócios

Lucro da Grendene avança no 2º trimestre de 2022

grendene

No segundo trimestre de 2022, a Grendene alcançou lucro líquido de R$ 65,7 milhões, um crescimento 98% ante o mesmo período no ano passado. A receita bruta total saltou 46,5%, para R$ 641,4 milhões; enquanto o volume de pares vendidos alcançou 31,7 milhões, alta de 34,9%.

‘Conseguimos confirmar nossas expectativas de um segundo trimestre forte. Mesmo diante de um cenário desafiador em todo o mundo, avançamos em nossa recuperação graças à boa estratégia comercial desenhada e ao empenho de nossas equipes’, afirma Alceu Albuquerque, diretor de Relações com Investidores da Grendene.

As vendas ao mercado doméstico foram as principais responsáveis pelo resultado no trimestre. No Brasil, houve crescimento de 49,4% em receita bruta, para 498,6 milhões e de 32,2% em volumes de pares, para 24,3 milhões de pares, sempre na comparação dos mesmos três meses de 2021. ‘A tática de incentivo ao sell in e sell out, iniciada ainda no primeiro trimestre deste ano, levou ao aumento da positivação e das vendas para todos os segmentos e canais de distribuição’, avalia Albuquerque.

No mercado externo, as exportações superaram em 37,4% a receita bruta do 2T21, totalizando R$142,8 milhões. Já o volume de pares embarcados cresceu 44,6% para 7,4 milhões. O EBIT recorrente (lucro antes dos juros e tributos) foi de R$11,0 milhões (alta de 67,6%), com uma margem de 2,1%; enquanto o EBITDA (lucro antes de juros, impostos e amortização cresceu 22,7% para R$35,8 milhões.

O sólido desempenho no segundo trimestre, com melhora mês após mês, compensou um início do ano mais fraco para a Grendene, permitindo encerrar o semestre com uma receita bruta de R$ 1,3 bilhão, ganho acumulado de 17,6% contra o mesmo período do ano passado. Já o volume de pares embarcados cresceu 2,5%, totalizando 60,3 milhões. A Companhia concluiu metade do ano com caixa líquido de R$ 1,7 bilhão e uma geração de caixa robusta de R$375 milhões, atestando seu bom controle dos ciclos operacional e financeiro.

Os resultados alcançados no primeiro semestre permitem à Grendene manter a visão otimista para o ano. ‘Embora estejamos cientes das inúmeras incertezas no curto prazo, estamos preparados para mais um período positivo e continuaremos perseguindo nossos objetivos de crescer receita, volume e expandir as margens’, encerra Albuquerque.

Grendene Global Brands

No segundo trimestre, também foram registrados avanços na joint-venture com a 3G Radar para acesso ao mercado externo. A empresa recrutou uma equipe de profissionais de alto nível, instituiu sua governança da empresa, implantou novos sistemas de TI, concluiu a transição da operação logística da Grendene USA para o novo operador logístico, relançou o e-commerce da Melissa nos Estados Unidos, reestruturou o acordo de distribuição no Canada, assumiu as operações do distribuidor Melissa na China, entre inúmeros outros avanços.

Nos Estados Unidos, o e-commerce da Melissa manteve ritmo acelerado de crescimento observado desde que a GGB assumiu a gestão, avançando 150% versus o segundo trimestre de 2021 e 130% em relação aos primeiros seis meses do ano passado.

Na China, apesar do processo de transição mais complexo e agravado pela política de ‘Covid zero’, a GGB estruturou o time local; refinou o posicionamento de Melissa no país para aumentar sua proximidade com as consumidoras locais, sem perder sua essência global; definiu o sortimento de produtos e o público-alvo, entre outras ações. Uma grande conquista, foi a relançamento, em junho, da loja da Melissa no Tmall, que apresentou receita liquida 66% superior à meta estipulada, mesmo vendendo um estoque limitado de produtos de coleções antigas e quebra de tamanho, em virtude da impossibilidade de receber produtos novos e de movimentar estoques.

(Redação – Investimentos e Notícias)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.