Destaque Finanças pessoais

As 10 dúvidas mais comuns sobre mercado de investimentos

Economista esclarece questões como a melhor idade para investir e quanto custa uma ação

Mais do que nunca, investir é preciso. Pelo menos é esta a opinião de especialistas no assunto, que destacam a importância de aplicar o dinheiro com consciência e pensamento no futuro. “Com a oscilação do mercado financeiro no Brasil, o momento é mais do que oportuno”, destaca o economista Fausto Cheida Curadi, da InterInvest Investimentos, de Blumenau (SC).

Ainda assim, muita gente tem dúvidas básicas sobre o tema. Por onde começar? Existe uma idade certa para investir? É muito arriscado? Quanto da minha renda devo aplicar? Com o objetivo de facilitar a vida de quem quer entrar no mercado mas não sabe como, o especialista responde a estas e outras perguntas:

1 – O que é um título?


Títulos financeiros são “papéis” vendidos pelos governos ou empresas ao mercado financeiro para obter recursos financeiros. Eles são emitidos pelo Tesouro Nacional para financiar a dívida pública nacional e têm várias características atraentes para o investidor brasileiro, como grande previsibilidade de retorno, liquidez diária, baixo custo, baixo risco de crédito e a solidez de uma grande instituição por trás de tudo.

2 – O que são ativos de rendimentos fixos e rendimentos variáveis?

Um ativo nada mais é do que o veículo específico do meu investimento. Quando o governo, por exemplo, precisa de dinheiro para se financiar, vai ao mercado e oferece uma determinada taxa de remuneração pelo dinheiro. Esse é o juro que ele está disposto a pagar e eu, como investidor, posso emprestar e receber a taxa combinada. Como seu valor nominal é fixado e possuiu uma evolução constante, chamamos essa operação de renda fixa.

3 – Qual é a melhor idade para começar a investir?

Pode ser a partir do primeiro salário, não existe idade ideal.

4 – Qual é o valor mínimo necessário para investir?

No caso do Tesouro Direto, que são títulos emitidos pelo governo, dá para investir a partir de R$ 30.

5 – O que avaliar antes de escolher o tipo de investimento?

Pode ser as próximas férias, a troca do seu carro, a faculdade, a compra da casa própria ou a aposentadoria. Tudo começa com a definição de objetivos. Para decidir qual é o melhor lado a seguir, pense primeiro sobre o que quer alcançar. Entenda também qual é o seu perfil de investidor (por exemplo: você é ousado ou conservador?) e descubra o que é melhor para você.

6 – Quanto da minha renda devo investir?

De 10% a 30%. Quanto mais, melhor.

7 – Quanto custa para comprar uma ação?

Para comprar ações, o custo médio é de R$ 18 por ordem.

8 – O que significa “risco”? O mercado de ações é arriscado?

Um ativo arriscado é aquele que tem maior chance de perda. Uma ação é uma ativo que apresenta rendimento variável pois, na verdade, eu estou comprando um pedacinho de uma empresa e o valor deste ativo pode diminuir ou aumentar, dependendo do desempenho da empresa. Se ela for bem nos negócios, acaba valendo mais e a parte que eu detenho dela, logicamente, também se valoriza. Se for mal, meu rendimento também cai.

9 – Devo procurar uma empresa especializada em investimentos para suporte?

Sim, é sempre prudente buscar informações com quem conhece o mercado.

10 – O que acontece se eu não quiser mais investir e quiser meu dinheiro de volta?

A pessoa solicita o resgate da aplicação, e recebe o recurso de volta em sua conta corrente.

(Redação – Agência IN)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.