Serviços deve impulsionar a retomada de empregos em SP

Em 2018, as contratações no varejo, atacado e setor de serviços paulista devem superar os desligamentos. Em conjunto, os três setores devem abrir 99.897 postos de trabalho encerrando o ano com 9.988.690 empregos com carteira assinada. É o que estima a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

  • Publicado em Economia

Custo de vida em SP tem alta em outubro

O custo de vida na região metropolitana de São Paulo subiu 0,42% em outubro. No acumulado do ano, o indicador registrou variação positiva de 3,51%, e nos últimos 12 meses, a elevação foi de 4,79%. Os dados são da pesquisa Custo de Vida por Classe Social (CVCS), realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

  • Publicado em Economia

SP tem 22.448 empregos formais de saldo em setembro

São Paulo encerrou o mês de setembro com saldo positivo de 22.448 empregos formais, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta segunda-feira (22). O número representa uma alta de 0,19%, em relação a agosto. Foram 357.621 admissões e 335.173 desligamentos no período.

Valor do aluguel em SP aumenta pelo 3º mês consecutivo

O Imovelweb acaba de divulgar o INDEX SP, levantamento mensal que avalia os preços do metro quadrado para venda e locação, além da rentabilidade, de imóveis localizados na capital paulista. No quesito aluguel, o estudo apontou que 80% dos bairros em São Paulo têm preço médio entre R$ 1.400,00 e R$ 3.250,00 mensal.

Porcentual de famílias inadimplentes em SP supera 20%

A proporção de famílias paulistanas endividadas subiu pelo segundo mês consecutivo, ao passar de 51,2% em julho para 53,6% em agosto. Isso significa que 2,1 milhões de famílias da capital tinham algum tipo de dívida. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o endividamento ficou tecnicamente estável (53,4%). Os dados são da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

  • Publicado em Economia

Custo de vida em SP aponta quarta alta seguida em julho

O custo de vida na região metropolitana de São Paulo subiu 0,82% em julho. Apesar de ser a quarta alta consecutiva, observa-se uma leve desaceleração em relação ao aumento de 0,97% apurado em junho. No acumulado do ano, houve uma elevação de 2,49% e de 5,03% nos últimos 12 meses.

Custo de vida em São Paulo sobe pelo 3º mês seguido

O custo de vida na região metropolitana de São Paulo registrou a terceira alta consecutiva em junho, de 0,97%, a maior variação mensal desde fevereiro de 2016, quando assinalava elevação de 0,98%. O indicador já havia registrado aumentos de 0,17% em abril e de 0,19% em maio. Assim, o índice acumula altas de 1,65% no ano e de 4,6% nos últimos 12 meses.

Mercado imobiliário de São Paulo mantém bons indicadores

De acordo com a Pesquisa do Mercado Imobiliário, realizada pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), foram comercializadas em fevereiro 1.448 unidades residenciais novas na cidade de São Paulo, resultado 14,4% inferior às 1.692 unidades vendidas. Porém, quando o resultado é comparado com as 798 comercializações de fevereiro de 2017, houve crescimento de 81,5%.

Assinar este feed RSS