Eternit registra lucro líquido de R$ 12,6 milhões no 2T20

A Eternit - companhia fundada há 80 anos especializada no fornecimento de matérias-primas, produtos e soluções para o setor de construção civil - registrou lucro líquido de R$ 12,6 milhões no 2º trimestre de 2020, revertendo os prejuízos de R$ 29,5 milhões no mesmo período de 2019, e de R$ 14,9 milhões no 1º trimestre de 2020. 

Banco BV tem lucro líquido ajustado de R$ 248 milhões no 2T20

O Banco BV, um dos maiores bancos do Brasil, encerrou o segundo trimestre de 2020 com lucro líquido de R﹩ 222 milhões, e lucro ajustado pelo evento extraordinário da doação realizada para apoio no combate ao COVID de R﹩ 248 milhões. No período, o destaque foi a retomada da demanda por financiamento de veículos, mercado em que o BV é um dos líderes. Após uma forte retratação no fim de março, a atividade voltou a subir a partir de abril e ao final de junho já apresentava níveis equivalentes ao mesmo período de 2019. Com um portfólio diversificado de negócios, a carteira de crédito cresceu 11% nos últimos 12 meses, encerrando o 2T20 em R﹩ 68,8 bilhões, com expansão tanto no Varejo como no Atacado.

Braskem registra Ebitda de R$ 1,66 bilhão no 2T20

A Braskem registrou Ebitda recorrente de R$ 1,66 bilhão no segundo trimestre, um resultado 26% maior que o do trimestre anterior e 2% superior ao do mesmo período do ano passado em função da depreciação do real frente ao dólar. Em dólares, o Ebitda de US$ 310 milhões foi 5% superior ao do primeiro trimestre, mas 25% inferior ao do segundo trimestre de 2019. 

PetroRio registra Ebitda ajustado de R$ 306 mi no 2T20

A PetroRio, maior companhia independente de petróleo do país, alcançou, no segundo trimestre de 2020, resultados favoráveis, com aumento da produção de óleo e redução de custos operacionais. Apesar do cenário desafiador, o EBITDA Ajustado (incluindo hedge) no período atingiu R$ 306 milhões, com alta de 5% na comparação com o segundo trimestre de 2019. Nos seis primeiros meses do ano, a rubrica ficou em R$ 545,3 milhões, um crescimento de 75% frente a igual período de 2019.

CESP registra receita líquida de R$ 486 milhões no 2T20

A CESP - Companhia Energética de São Paulo anunciou que no segundo trimestre de 2020 a companhia obteve crescimento de 32% na receita operacional líquida em relação ao mesmo período de 2019, atingindo R$ 486 milhões, principalmente pela sazonalização de energia vendida, operações de trading pela CESP Comercializadora, e maior receita advinda da indexação dos contratos de venda de energia.

Duratex registra EBITDA de R$ 119 milhões no 2T20

A Duratex anunciou que no segundo trimestre de 2020 registrou EBITDA ajustado recorrente de R$ 119,0 milhões, 44,2% menor do que o observado no mesmo período do ano anterior. Entretanto o volume de vendas representou 85% do que foi observado no mesmo período em 2019.

Localiza registra queda de 52,7% no lucro líquido do 2T20

Apesar do impacto gerado pandemia, que afetou duramente todo setor de mobilidade, a Localiza percebe uma retomada de seus negócios, como demonstrado nos resultados reportados na última quinta-feira (29), após o fechamento do mercado. Na média do trimestre, os resultados foram impactados, mas os indicadores já apresentam recuperação mês a mês, principalmente em junho. Depois do período de maior queda de demanda, ocorrido em abril, a empresa reportou um aumento progressivo da frota alugada em maio e junho, fechando o trimestre nos patamares de 2019 no Aluguel de Carros e superiores ao ano de 2019 na Gestão de Frota.

Lucro líquido consolidado da Ambev tem queda de 49,4% no 2T20

No trimestre em que foram sentidos os mais duros efeitos da pandemia da Covid-19 nos 18 mercados em que atua, a Ambev reagiu acelerando sua estratégia baseada em inovação e relacionamento com seu ecossistema – o que se traduziu, sobretudo, em novas formas de se comunicar com o consumidor e de levar seus produtos até ele. Essa reação ajuda a explicar como o volume de vendas da Ambev variou ao longo do trimestre, numa melhora gradual. O volume caiu 27% em abril e 7% em maio, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Em junho, subiu 5%. No consolidado, o volume caiu 9,4% no trimestre mais difícil da história da companhia.

Assinar este feed RSS