Dívida bruta da Oi registrou saldo de R$ 26.351 mi

  •  
Dívida bruta da Oi registrou saldo de R$ 26.351 mi (Foto: Pexels) Dívida bruta da Oi registrou saldo de R$ 26.351 mi

No 4T20, a receita líquida consolidada da Oi S.A. atingiu R$ 4.777 milhões, um incremento de 1,5% em relação ao 3T20e uma redução de 2,8% em relação ao ano anterior. A performance recente reflete a estratégia global de substituição dos serviços de cobre por Fibra no segmento residencial, de migração de clientes pré-pago para pós-pago no segmento de mobilidade pessoal e de maior comercialização de serviços Corporativos e Atacado no B2B. Este foi o segundo trimestre consecutivo que a Companhia apresentou crescimento sequencial. No acumulado do ano, a receita líquida consolidada teve queda de 6,8% em função da expressiva redução das receitas de serviços legados.

No 4T20, a receita líquida das operações brasileiras (“Brasil”) totalizou R$ 4.720 milhões (+1,5% em comparação com o 3T20 e -2,9% em relação ao 4T19). A receita líquida das operações internacionais (África e Timor Leste) totalizou R$ 58milhões, mesmo nível que no 3T20 (0,1%) e 13,0% inferior em relação ao ano anterior. No acumulado, no ano de 2020, a receita líquida das operações brasileiras foi 7,0% inferior ao ano de 2019, enquanto a receita líquida das operações internacionais cresceu 17,2%.

Os custos e despesas operacionais consolidados de rotina, incluindo as operações internacionais, totalizaram R$ 3.286 milhões no 4T20, um aumento de 1,3% na comparação com o trimestre anterior e queda de 6,1% em relação ao 4T19.

No 4T20, as despesas com pessoal totalizaram R$ 679 milhões, uma redução de 2,9% na comparação anual e crescimento de 12,8%em relação ao 3T20. A variação sequencial ocorreu, principalmente em função das provisões para pagamento da remuneração variável relacionada ao cumprimento de metas operacionais, financeiras e de qualidade do ano de 2020.

No 4T20, o EBITDA consolidado de rotina alcançou R$ 1.491 milhões, apresentando um crescimento de 5,5% em relação ao 4T19 e de 2,0% na comparação com o 3T20. O EBITDA de rotina das operações brasileiras totalizou R$ 1.460 milhões no 4T20, um crescimento de 0,5% em relação ao 4T19e de 1,6% em comparação ao trimestre anterior. A margem EBITDA de rotina das operações brasileiras foi de 30,9%, apresentando um crescimento anual de 1,1p.p. e em linha com o 3T20.

A Oi S.A. registrou despesas financeiras líquidas consolidadas de R$1.574 milhões no 4T20, em comparação a despesas financeiras de R$ 2.325 milhões no 3T20 e de R$ 2.158 no mesmo trimestre do ano anterior.

No 4T20, o resultado operacional da Companhia antes do resultado financeiro e dos tributos (EBIT) foi negativo de R$ 96 milhões, comparado ao resultado negativo de R$ 405 milhões no 4T19 e ao resultado negativo de R$ 255 milhões do 3T20. No trimestre, a Companhia registrou resultado financeiro líquido negativo de R$ 1.574 milhões e um crédito de Imposto de Renda e Contribuição Social diferidos no valor de R$ 3.468 milhões, resultando em um lucro líquido consolidado de R$ 1.798 milhões.

Para finalizar, a dívida bruta consolidada da Oi S.A. registrou um saldo de R$ 26.351 milhões no 4T20, uma redução de 2,1% ou R$ 578 milhões quando comparada com o trimestre anterior e um aumento de 44,6% ou R$ 8.124 milhões ano contra ano.

(Redação – Investimentos e Notícias)