Vendas do varejo de material de construção ficam estáveis em dezembro

  •  
Vendas do varejo de material de construção ficam estáveis em dezembro Foto: Divulgação Vendas do varejo de material de construção ficam estáveis em dezembro

O comércio varejista de material de construção teve um desempenho estável em dezembro de 2019 com relação ao mês de novembro. No comparativo com 2018, as vendas também ficaram estáveis. Os dados são da pesquisa Tracking Anamaco, que ouviu 530 lojistas de todo o país entre os dias 17 a 21 de Dezembro.

No Norte e no Nordeste as lojas apresentaram um crescimento de 11 e 3%, respectivamente. Já na região Centro-Oeste houve estabilidade nas vendas e no Sul e Sudeste uma retração de 3%.

Em Dezembro, a comercialização de tintas aumentou em 11%. Já as vendas de revestimentos cerâmicos e telhas teve o mesmo percentual do mês anterior, 1%. “As pessoas costumam comprar tinta nesta época do ano para deixar a casa bonita para as festas”, explica Cláudio Conz, presidente da Anamaco.

Conz revela que em 2019 o setor cresceu 5% comparado com 2018 e faturou 140 bilhões de reais. Para 2020, a entidade espera que o varejo de material de construção cresça 8%.

“Este ano será muito importante para o setor”, diz Conz, que se despede da presidência da Anamaco após 30 anos. “A Anamaco continuará seu trabalho de representação do varejo de material de construção com Geraldo Defalco, que foi eleito em Outubro”, explica.

Marcos Atchabahian, que presidiu os conselhos deliberativo e diretor, também encerra seu mandato: “Minha gestão teve muitos desafios pois enfrentamos uma das maiores crises. Entretanto, entrego uma entidade mais forte e preparada para nova década”. Para ele, os quatro anos dos seus dois mandatos tiveram êxito como marca pois contou com o apoio de parceiros, diretoria e funcionários da entidade. "Foi um trabalho em equipe muito coeso. Sou muito grato a todos", completa. Segundo Atchabahian, a Anamaco tem respaldo no país e o prestígio deve permanecer. “Desejo sucesso ao meu sucessor”, diz.

(Redação - Investimentos e Notícias)