Cooperativas de SP firmam parceria para a reciclagem de lixo eletroeletrônico

  •  
Cooperativas de SP firmam parceria para a reciclagem de lixo eletroeletrônico Divulgação

Recentemente, a FEPACOORE (Federação Paulista de Cooperativas de Reciclagem), o INRE (Instituto Nacional de Resíduos) e a REDERESÍDUO assinaram o Termo de Cooperação Técnica. O documento prevê que cada instituição se comprometa com a cooperação técnica, a qual tem como finalidade promover estudos e o desenvolvimento da Logística Reversa do resíduo eletroeletrônico. A REDERESÍDUO vai disponibilizar sua plataforma digital, que conectará os geradores de resíduos diretamente com as cooperativas de reciclagem. O INRE e a FEPACOORE ficarão responsáveis pela execução dos estudos técnicos, além de monitorar e controlar o destino correto dos resíduos sólidos eletroeletrônicos para reciclagem.

A parceria foi firmada na Coopermiti, uma das fundadoras da FEPACOORE. A Coopermiti é uma cooperativa que atua no ramo de reciclagem de resíduo eletroeletrônico, e que desenvolve um trabalho de inclusão social e digital, bem como capacitação, educação ambiental e cultura.

APNRS está em vigor desde 2010 no Brasil, mas foi só neste ano que o prazo para as empresas se adequarem terminou. A iniciativa vai possibilitar que cooperativas auxiliem e facilitem o processo de descarte do resíduo eletroeletrônico pelas empresas e pela população, por meio do processo de homologação e certificação de cooperativas para a reciclagem de resíduo eletroeletrônico em todo o Brasil.

“A Logística Reversa de eletroeletrônicos e sua consequente Manufatura Reversa é um desafio, além de se tratar de uma discussão relativamente recente em nosso país. Este termo de cooperação é muito importante para contribuir com propostas eficazes para a solução deste problema real e que atinge a todos”, afirma o presidente da Coopermiti, Alex Pereira.

(Redação- Agência IN)