Fundos têm captação líquida de R$ 28,7 bilhões, aponta ANBIMA

  •  

Segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), os fundos de investimento registraram captação líquida positiva de R$ 28,7 bilhões entre os dias 1º e 10 de julho. O resultado é a diferença entre R$ 256,7 bilhões de aplicações e R$ 227,9 bilhões de resgates no período.

Entre 6 e 10 de julho, os fundos de renda fixa tiveram os melhores resultados com captação líquida positiva com R$ 10,7 bilhões, seguidos dos fundos de previdência com R$ 1,6 bilhão. No entanto, ambos foram impactados por aportes concentrados de R$ 10 bilhões e R$ 3 bilhões, respectivamente. Os fundos de ações registraram captação líquida positiva de R$ 1,1 bilhões de forma pulverizada. Também fecharam a semana com saldo positivo os FIDCs (R$ 720,9 milhões) e os FIPs (R$ 70,5 milhões).

Na semana, os multimercados, apesar do resultado positivo no mês de julho, tiveram resgates líquidos de R$ 1 bilhão. O mesmo movimento aconteceu com os ETFs e os fundos cambiais, com saídas líquidas de R$ 88,7 milhões e R$ 83 milhões, respectivamente.

Ano
Até 10 de julho, a indústria de fundos acumula captação líquida positiva de R$ 21 bilhões. As classes de ações e multimercados merecem destaque com captação líquida positiva de R$ 51,8 bilhões - 10% do patrimônio líquido da indústria - e R$ 33,1 bilhões no período.

(Redação - Investimentos e Notícias)