Intenção de consumo das famílias cresce em novembro, aponta CNC

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF), medida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), cresceu ligeiramente em novembro (+0,8%) e subiu a 69,8 pontos – o maior patamar desde maio de 2020. Foi o terceiro aumento seguido do índice, após os efeitos negativos da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus. Mesmo com as recentes altas, o indicador registrou o pior desempenho para um mês de novembro desde o início da série histórica, em janeiro de 2010. Além disso, no comparativo anual, houve recuo de 26,7% – a oitava retração consecutiva nesta base comparativa. A ICF está abaixo do nível de satisfação (100 pontos) desde abril de 2015.

  • Publicado em Economia

Intenção de Consumo das Famílias cai pelo segundo mês consecutivo

A pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) mostra queda de 1,9% no mês de abril. Essa é a segunda queda mensal consecutiva em 2019, após o recuo de 0,4% em março. O estudo apontou variação negativa em todos os subíndices do indicador. A última vez que isso ocorreu foi em julho do ano passado, quando a economia do País ainda se recuperava dos prejuízos causados pela greve dos caminhoneiros.

Intenção de consumo das famílias paulistanas registra estabilidade em abril, aponta FecomercioSP

Mesmo com as seguidas reduções da taxa de juros e inflação em queda, a intenção de consumo das famílias paulistanas ficou estável em abril, muito por conta da manutenção do cenário de forte desemprego. Em abril, o índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) alcançou os 78,3 pontos, leve queda de 0,6% em relação a março quando o indicador registrava 78,7 pontos, e 17,4% superior na comparação com o mesmo mês de 2016. Mesmo apresentando estabilidade em abril, a pequena retração interrompeu uma série de nove elevações consecutivas do indicador, que havia registrado em março a maior pontuação desde junho de 2015. O ICF é apurado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) e varia de zero a 200 pontos, sendo que abaixo de 100 pontos significa insatisfação e acima de 100, satisfação em relação às condições de consumo.

Intenção de Consumo do paranaense mantém alta em fevereiro

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF), apurada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgada pela Federação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), alcançou 94,3 pontos no Paraná em fevereiro e está acima da média nacional, que é de 77,1 pontos. A pesquisa possui uma escala de 0 a 200, sendo que o resultado abaixo de 100 pontos indica percepção de insatisfação com as condições correntes.

Intenção de Consumo das Famílias continua a crescer no Paraná

A pesquisa Intenção de Consumo das Famílias (ICF), elaborada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), e divulgada regionalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), apresentou crescimento no Paraná de 3,5% entre os meses de agosto e setembro de 2016. O índice ficou em 87,8 pontos, 1% de queda na relação com setembro de 2015.

Intenção de Consumo das Famílias avança em agosto no PR

A Pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), elaborada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), e divulgada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), aponta para um crescimento da intenção de consumo das famílias paranaenses em agosto. O índice teve elevação de 4,3% na comparação entre julho e agosto deste ano. Quando comparada a agosto de 2015, a ICF apresentou queda de 5%.

Intenção de consumo das Famílias dá sinais de recuperação no PR

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF), índice elaborado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), e divulgado regionalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), apresentou leve acréscimo no Paraná na comparação entre junho e julho, com 1,1% de aumento.

Assinar este feed RSS