Confiança do comércio volta a despencar

  •  
Confiança do comércio volta a despencar (Foto: Pexels) Confiança do comércio volta a despencar

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) da Fundação Getulio Vargas caiu 18,5 pontos em março, ao passar de 91,0 para 72,5 pontos, registrando o menor valor desde maio de 2020 (67,4 pontos). Em médias móveis trimestrais, o indicador caiu 6,4 pontos, mantendo a tendência de queda pelo quinto mês seguido.

“Ao completar um ano dos primeiros impactos da pandemia na confiança do setor, o ICOM volta a despencar em março de 2021. O resultado fortemente negativo do mês foi influenciado tanto pela queda no volume corrente de vendas, quanto pela piora das expectativas em relação aos próximos meses. O recrudescimento recente da pandemia de covid-19 associado à lentidão programa de imunização e à adoção de medidas de restrição à circulação, ajudam a explicar o cenário negativo na visão do setor. Os próximos meses serão desafiadores e o retorno a uma rota de recuperação dependerá da melhora efetiva dos números da pandemia “, avalia Rodolpho Tobler, Coordenador da Sondagem do Comércio do FGV IBRE.

Em março, a confiança caiu em todos os seis principais segmentos do Comércio e nos dois horizontes temporais. O Índice de Situação Atual (ISA-COM) recuou 10,6 pontos, para 75,9 pontos, enquanto o Índice de Expectativas (IE-COM) despencou 25,7 pontos para 70,2 pontos. Em ambos os casos, esses são os menores níveis desde maio de 2020.

Resultado trimestral

Desde o início da pandemia, a confiança do comércio foi bastante impactada, mas deu sinais de recuperação ao longo do terceiro trimestre de 2020. Logo após esse período, o setor já sinalizava perda de fôlego no processo de recuperação, cenário que manteve nos primeiros meses de 2021. A média trimestral do ICOM e seus subíndices caíram em relação ao trimestre imediatamente anterior. Além dessa queda na margem, vale ressaltar que o último mês do trimestre teve forte influência nesse resultado negativo e sugere que o caminho da recuperação ainda terá muitos obstáculos.

(Redação – Investimentos e Notícias)