Torcedores batem recorde em envio de fotos no jogo entre Brasil e Camarões

  •  
Torcedores batem recorde em envio de fotos (Foto: Divulgação) Torcedores batem recorde em envio de fotos

Na partida de segunda-feira, 23, entre Brasil e Camarões, no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, os torcedores bateram recorde no envio de fotos pelas redes de telefonia móvel. Durante o jogo desta segunda-feira, foram feitas 181 mil ligações e 1,57 milhão de comunicações de dados, incluindo e-mails, imagens e mensagens multimídia. Esse tráfego equivale a cerca de 1,6 milhão de fotos, com tamanho médio de 0,55 MB, e foi 10% a mais que o recorde anterior, na partida entre Argentina e Bósnia, no dia 15 de junho, no Maracanã, quando foram feitas 1,42 milhão de comunicações de dados.

Na rede de telefonia móvel, o maior volume de dados trafegados continuou concentrado na tecnologia 3G. Para medir o tráfego, foi considerado um período de sete horas, começando três horas antes da partida e se encerrando duas horas depois do jogo. Nesse período de sete horas, o tráfego de dados foi equivalente a 725 mil comunicações de dados pela tecnologia 3G e 318 mil pela tecnologia 4G, que representou cerca de 20% do tráfego total de dados. Pela rede WiFi das prestadoras também foi verificado tráfego intenso, de 532 mil comunicações de dados.

Também nesta partida foi batido recorde de maior período de pico de envio de dados, que começou às 15h e se estendeu até 18h. Os dados mostram que a rede suportou um volume intenso de conexões por três horas ininterruptas, bem acima da média dos demais jogos, de uma hora de duração do pico.

A rede para chamadas telefônicas apresentou bom desempenho, mesmo nos momentos de pico, superando o das partidas anteriores, cujo recorde havia sido de 154 mil ligações, no Maracanã. O período com o maior número de ligações ocorreu entre 15h e 16h e voltou a crescer no fim da partida. Esses dados demonstram um comportamento típico dos usuários em grandes eventos, em que o uso do celular para ligações de voz se dá de forma mais intensa na chegada ao local, enquanto o uso de dados é mais elevado no início da partida.

(Redação – Agência IN)

Mídia