Unilever se compromete a ter 100% das embalagens de plástico recicláveis até 2025

Unilever se compromete a ter 100% das embalagens de plástico recicláveis até 2025 Foto: Divulgação Unilever se compromete a ter 100% das embalagens de plástico recicláveis até 2025

Em linha com o seu Plano de Sustentabilidade - que tem como visão gerar crescimento para o negócio enquanto reduz o impacto ambiental e aumenta o impacto positivo na sociedade - a Unilever anuncia o compromisso de ter 100% de suas embalagens de plástico reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis até 2025.

Além disso, a companhia também se compromete a reduzir um terço o peso das embalagens até 2020 e a aumentar em ao menos 25% a utilização de plástico reciclado nas embalagens até 2025 (tendo como ano-base 2015). As iniciativas reiteram o compromisso da companhia com os Global Goals, que tem entre as 17 metas alcançar o consumo e produção sustentáveis (#12).

“Nossas embalagens de plástico têm um papel importante em tornar nossos produtos atraentes e seguros para os consumidores. Porém, está claro que precisamos fazer muito mais enquanto indústria para ajudar a garantir que o material seja gerenciado de maneira responsável e eficiente após o uso pelo consumidor”, afirma Paul Polman, CEO da Unilever.

Segundo dados da Ellen MacArthur Foundation (EMF), apenas 14% das embalagens de plástico utilizadas globalmente chegam às cooperativas de reciclagem, enquanto 40% são destinados à aterros e um terço são descartados em ecossistemas como oceanos e florestas tropicais. Estima-se que, até 2050, haverá mais plástico que peixes nos oceanos.

Para o arquiteto e líder da economia circular William McDonough, o cradle to cradle (conceito que inspira a inovação para criar um sistema produtivo circular em que não existe o conceito de lixo) de embalagens é atualmente um dos maiores desafios globais - semelhante ao de proporcionar energia renovável em volume suficiente para resolver a questão das mudanças climáticas.

COMPROMISSOS UNILEVER PARA A ECONOMIA CIRCULAR DE EMBALAGENS PLÁSTICAS

Atingir a marca de 100% das embalagens de plástico reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis até 2025;

Reduzir um terço o peso das embalagens até 2020 (tendo como ano-base 2010);

Aumentar em ao menos 25% a utilização de plástico reciclado nas embalagens até 2025 (tendo como ano-base 2015);

- Assegurar, até 2025, que além de tecnicamente possível reutilizar ou reciclar suas embalagens de plástico existam exemplos comprovados da viabilidade comercial da reciclagem dos materiais para reprocessadores de plásticos;

Renovar a associação com a Ellen MacArthur Foundation por mais três anos;

Endossar e apoiar a iniciativa New Plastics Economy (Economia Nova de Plásticos) publicando, até 2020, a "palheta" completa de materiais plásticos utilizados em suas embalagens para ajudar a criar um protocolo de plásticos para a indústria;

Investir em provas, a serem compartilhadas com a indústria, para uma solução técnica para a reciclagem de sachês com múltiplas camadas, em particular para regiões litorâneas, que correm mais risco da infiltração dos plásticos no oceano.

INICIATIVAS UNILEVER BRASIL PARA A GESTÃO RESPONSÁVEL DE RESÍDUOS

A companhia foi pioneira ao criar, em parceria com o Grupo Pão de Açúcar, o 1º programa de reciclagem envolvendo indústria e varejo no Brasil, em 2001. O Projeto soma mais de 100 mil toneladas de resíduos coletados;

Em 2014, atingiu a marca de Aterro Zero para todas as fábricas instaladas no País e centros de distribuição exclusivos da empresa;

Diminuição de 99,45% nos resíduos das fábricas (de 2008 a 2015).

“Esperamos que esses compromissos estimulem outras empresas a trabalharem coletivamente para assegurar que a totalidade das embalagens de plástico seja completamente reciclável e reciclada”, afirma Polman. “Precisamos formar parcerias com governos e outras partes interessadas para apoiar o desenvolvimento e a expansão da infraestrutura de coleta e de re-processamento que é uma parte crítica da transição em direção à economia circular. Por fim, queremos que toda a parte de embalagens de plástico da indústria seja totalmente circular”, conclui.

Para Ellen MacArthur, “ao se comprometer com objetivos tão ambiciosos de economia circular para embalagens de plástico, a Unilever está contribuindo para uma mudança tangível no sistema e está enviando um sinal para toda a indústria de bens de consumo. A combinação de medidas relacionadas ao desenho e à escolha de materiais com estratégias pós-uso demonstra a abordagem sistêmica necessária para tornar a Nova Economia de Plásticos uma realidade”.

(Redação - Agência IN)