Reciclagem de embalagens longa vida movimentou R$ 100 mi em 2013

Com o objetivo de atenuar as dificuldades quanto a destinação correta das embalagens longa vida pós-consumo (caixas de leite, suco, massa de tomate, achocolatado, milho, entre outras) no estado do Rio de Janeiro, a Tetra Pak criou o projeto Recicoleta. A finalidade é aumentar a coleta destas embalagens e sensibilizar a população sobre a reciclagem, evitando sua destinação inadequada para aterros sanitários e lixões.

O projeto Recicoleta funciona como uma unidade centralizadora para recebimento e comercialização das embalagens longa vida, visando sempre melhor preço, igualdade social e condições melhores de trabalho. Em operação desde março de 2007, a ação atua na conscientização e comercialização das ELV nos estados do RJ, ES e Vale do Paraíba-SP, pagando à vista um preço justo e tabelado pelo material solto e prensado.

Sem fins lucrativos, a iniciativa trabalha com todos os setores relacionados à coleta seletiva, tais como: cooperativas, sucateiros, depósitos, prefeituras, escolas, dentre outros, apoiando com faixas, folhetos, big bags, materiais para exposição e palestras.

Papel, alumínio e plástico compõem a fórmula das Embalagens Longa Vida, criadas na Suécia nos anos 1950. Esses compartimentos, quando jogados no lixo, são um verdadeiro desperdício de recursos naturais - como acontece com várias outras “invenções” humanas que hoje se acumulam indefinidamente no planeta.

Atualmente já existe tecnologia para fazer a separação dos componentes e a reciclagem das embalagens longa vida. Em 2013, mais de 71 mil toneladas de embalagens da Tetra Pak® foram recicladas. O volume representa um incremento de 9%, se comparado a 2012.

Segundo Fernando von Zuben, diretor de meio ambiente da Tetra Pak®, este número deve aumentar ainda mais com os avanços da implantação da Política Nacional de Resíduos Sólidos. “Atualmente 30% de toda produção segue para a reciclagem, sendo que o gargalo da cadeia ainda está na coleta seletiva.

No entanto, esta taxa é crescente e dobrou de volume nos últimos dez anos. Os investimentos em programas de educação ambiental, no desenvolvimento de novas tecnologias e nas indústrias recicladoras são os principais responsáveis por esta evolução. As 35 indústrias brasileiras que reciclam as embalagens longa vida da Tetra Pak® geraram cerca de R$ 100 milhões em negócios em 2013.

Por meio do Rota da Reciclagem, a Tetra Pak criou o sistema que aponta a localização e o contato de cooperativas, pontos de entrega voluntária de materiais recicláveis e comércios ligados à cadeia de reciclagem de embalagens longa vida em todo o território nacional. Mas nem todas as capitais brasileiras tem postos de coleta, o que impossibilita algumas regiões de entrar no (re) ciclo. As informações são do Portal EcoD.

(Redação – Agência IN)

Última modificação emQuinta, 27 Fevereiro 2014 14:56