Construtora Adolpho Lindenberg faz descarte responsável de resíduos

Construtora Adolpho Lindenberg faz descarte responsável de resíduos Foto: Divulgação Construtora Adolpho Lindenberg faz descarte responsável de resíduos

O descarte responsável de aproximadamente 500 quilos de latas de tinta vazias, pelo canteiro de obras do empreendimento Maralta, em Santos, no segundo semestre do ano passado, significou a redução da emissão de gás carbônico equivalente a uma viagem entre São Paulo e Guarujá (172 km). A informação é de Marcelo Guaranha, gerente da qualidade da Construtora Adolpho Lindenberg. O material foi destinado ao Prolata Reciclagem, uma associação sem fins lucrativos formada pela cadeia de valor dos fabricantes de latas de aço no Brasil.

“O respeito ao meio ambiente, juntamente com a segurança do trabalho e a qualidade em todas as suas dimensões constituem importantes valores de nossa empresa. Ações para a redução da geração – desde a fase de concepção dos empreendimentos – bem como o descarte responsável de todos os resíduos gerados nos canteiros de obras estão no DNA da construtora”, salienta Guaranha.

Ele conta que a parceria com o Prolata foi firmada no ano passado como resultado do extenso trabalho capitaneado pelo Proteq (área responsável pelos processos, tecnologia e qualidade da construtora), junto a órgãos setoriais responsáveis pelo fornecimento de insumos para a construção civil, visando à implementação da logística reversa dos resíduos originados nos canteiros de obras.

“A Abrafati (Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas) e a Abeaço (Associação Brasileira da Embalagem de Aço) nos apresentaram ao Prolata”, conta Juliana Catanzano, integrante da equipe da qualidade da Lindenberg.

O gerente da qualidade afirma que a parceria com o Prolata representa um passo importante na evolução do processo de gestão responsável dos resíduos, uma vez que promove o retorno do descarte metálico, como matéria-prima, ao processo de transformação do aço.

“Essa parceria, além de promover a logística reversa por meio do descarte responsável do resíduo, também tem seu apelo social, uma vez que promove a inclusão e melhoria das cooperativas de reciclagem filiadas ao programa”, explica. Guaranha ressalta, ainda, que essas cooperativas, por sua vez, podem se tornar novos pontos de recepção de resíduos. “Essa multiplicação é benéfica não só para a construção civil, mas para a sociedade de forma geral”, destaca.

Juliana diz que todos os canteiros de obras da Construtora Adolpho Lindenberg realizam o descarte responsável dos resíduos gerados. “Promovemos tanto a separação como a destinação adequada, sempre priorizando a reciclagem à destinação aos aterros. No caso das latas de tintas, a construtora já estendeu o conceito de descarte responsável aos fornecedores dos serviços de pintura; a separação, o transporte e a destinação das latas vazias ao Prolata estão sendo feitos diretamente pelas empresas parceiras sob supervisão da construtora, inclusive com a retenção dos registros associados ao descarte”, explica.

De acordo com Guaranha, as cooperativas associadas ao Prolata, além da assessoria sobre gestão do negócio, recebem treinamento, equipamentos e orientação para realização do trabalho de forma segura. Até o momento, o programa conta com 19 cooperativas associadas, totalizando 627 cooperados beneficiados e aproximadamente 7.200 EPIs (equipamentos de proteção individual) doados.

(Redação - Agência IN)