Custos da área de TI se mantêm estáveis em novembro

Os custos da área de tecnologia da informação se mantiveram relativamente estáveis em novembro, com leve queda de 0,01% contra uma alta de 0,51% no mês anterior. O índice é calculado mensalmente pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com o Ministério do Planejamento, e leva em conta a variação de gastos com pessoal, energia elétrica, material de consumo e outros cinco grupos de despesas.

Definidos os comandos da Caixa, do Banco do Brasil e do Ipea

A equipe econômica do governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro, definiu os nomes para presidir o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), segundo uma fonte da equipe de transição. O anúncio oficial deve ser feito ainda nesta quinta-feira (22), após o fechamento do mercado financeiro.

Ipea revisa previsão de crescimento do PIB para 1,6%

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revisou hoje (27) a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil para 2018 e 2019. Os números foram divulgados em entrevista coletiva na qual o Ipea apresentou sua Carta de Conjuntura Número 40.

  • Publicado em Economia

Ipea confirma tendência ao desalento no mercado de trabalho

As mulheres, parte da população da Região Nordeste, pessoas com baixa escolaridade, jovens adultos (de 18 a 24 anos) e pessoas que não são chefes de família são os grupos sociais que mais desistem de ingressar no mercado de trabalho ou retornar alguma ocupação para ter renda.

  • Publicado em Economia

Ipea aponta inflação menor para famílias de baixa renda

O Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda referente a julho aponta que a queda de 0,6% nos preços da alimentação no domicílio foi o principal fator de alívio inflacionário entre as famílias de menor renda no país. Por sua vez, reajustes das passagens aéreas superiores a 44% e a alta de 0,7% da alimentação fora de casa penalizaram as classes mais altas.

Demanda por bens industriais cai 8,3%, aponta Ipea

O Indicador Ipea Mensal de Consumo Aparente de Bens Industriais registrou queda de 8,3% em maio, na comparação com abril. Frente a maio de 2017, o indicador recuou de 6,4%. De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o resultado pode ser explicado, em grande parte, 'pelo efeito negativo da recente paralisação dos caminhoneiros sobre o nível de produção doméstica'.

 

Ipea prevê crescimento econômico de 1,7% para o Brasil em 2018 e 3% em 2019

A combinação da piora do cenário externo com incertezas sobre o cenário interno levaram o Grupo de Conjuntura do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) a revisar algumas das projeções macroeconômicas para 2018 e 2019. A previsão para o crescimento do produto interno bruto (PIB) – o conjunto das riquezas do país – foi reduzida de 3% para 1,7%, conforme a seção Visão Geral da Carta de Conjuntura nº 39 do Ipea, divulgada nesta quinta-feira, 28, em coletiva de imprensa no Rio de Janeiro.

 

Ipea projeta 3% de crescimento do PIB para este ano

Os economistas do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) projetam crescimento de 3% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos pelo país) em 2018, mesmo percentual de crescimento deverá se repetir em 2019. A estimativa consta da Carta de Conjuntura divulgada hoje (22) pelo Instituto.

Assinar este feed RSS