Bradespar renova programa de aquisição de ações

A Bradespar S.A. informa que, o Conselho de Administração, em reunião realizada no último dia 12 de agosto, deliberou renovar o programa de aquisição de ações de própria emissão para permanência em tesouraria e posterior alienação ou cancelamento, sem redução do capital social.

Crescera entra para o quadro acionário da Semantix

A fim de fortalecer sua maturidade e reforçar seu potencial de crescimento e governança de capital aberto, a Semantix, empresa de tecnologia de big data e inteligência artificial para o mercado corporativo, anuncia a entrada da Crescera Investimentos ao seu robusto quadro acionário ao lado do fundo Inovabra Ventures, do Bradesco, e dos sócios originais que continuam a frente do negócio.

Bombril converte debêntures em ações da companhia

A Bombril S.A. informa que os titulares de debêntures emitidas nos termos do Instrumento Particular de Escritura da Primeira Emissão Privada de Debêntures Conversíveis em Ações, da Espécie com Garantia Real, em Série Única, da Bombril S.A., cuja emissão foi divulgada ao mercado em 18 de junho de 2014 por meio de aviso aos acionistas, reunidos em assembleia geral de debenturistas realizada no dia 17 de julho, aprovaram a conversão da integralidade das Debêntures em ações da Companhia, observados todos os termos e condições da Escritura de Emissão.

Magazine Luiza aprova desdobramento de ações

A Magazine Luiza S.A. anunciou que seu Conselho de Administração, em reunião realizada em 11 de julho de 2019, aprovou por unanimidade e sem quaisquer ressalvas a submissão da proposta de desdobramento da totalidade de suas ações à apreciação da Assembleia Geral Extraordinária ('AGE') da Companhia.

 

Ofertas de ações no 1S19 são recorde para o período desde 2002

A retomada das ofertas de ações é o grande destaque do mercado de capitais no primeiro semestre de 2019. De acordo com dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), foram emitidos R$ 29,3 bilhões no período, sendo R$ 4,5 bilhões em IPOs (Ofertas Iniciais de Ações) e R$ 24,8 bilhões em follows-ons (ofertas subsequentes de ações). O montante já supera o valor total emitido em 2018 (R$ 11,3 bilhões) e é o melhor resultado para o primeiro semestre desde o início da série histórica da ANBIMA, em 2002.

Assinar este feed RSS