Receita global da AccorHotels cresce 2,2% L/L em 2016

  •  
Receita global da AccorHotels cresce 2,2% L/L em 2016 Foto: Divulgação Receita global da AccorHotels cresce 2,2% L/L em 2016

A AccorHotels, líder de viagens, estilo de vida e inovações digitais, está muito próxima de alcançar a meta de ter 500 hotéis na América do Sul até 2020. Com uma operação de 289 hotéis atualmente na região, dos quais 252 estão no Brasil, outros 173 encontram-se em pipeline, garantindo praticamente o cumprimento da meta de 2020.

A receita global registrou alta de 2,2% L/L comparada a 2015. A região das Américas cresceu 4,7%. Três países na região se destacaram em 2016: Colômbia, Chile e Peru. Na Colômbia, são 7 hotéis em operação e outros 10 em desenvolvimento. O Chile atualmente possui 8 hotéis em operação e 14 em implantação, o que significa 22 unidades em 2020. No Peru há 5 hotéis em operação e 11 em implantação, incluindo a chegada das marcas ibis Styles, que tem arquitetura, decoração e estilo únicos, e o MGallery by Sofitel, marca Upscale da AccorHotels.

“O ano de 2016 foi muito produtivo para a AccorHotels. Trouxemos marcas novas para a região, como Mama Shelter e MGallery, além do lançamento do FastBooking no Brasil. Assinamos 21 contratos, o que demostra a força das nossas marcas e a credibilidade da nossa operação aos investidores e parceiros”, reforça Patrick Mendes, CEO AccorHotels América do Sul.

O programa de relacionamento Le Club AccorHotels, que conta com 3,3 milhões de associados só na América do Sul, foi responsável por 39% do total de diárias nos hotéis. Somente no ano passado, o Le Club AccorHotels teve um crescimento de 26% no número total de associados na região e 21% em ativos (ou seja, pessoas que tiveram pelo menos uma estadia durante o ano). Em relação ao engajamento dos clientes, o programa apresenta um alto índice de resgate de pontos, que em sua maioria é direcionado às diárias em hotéis, o que representa 55% de pontos resgatados pelo total acumulado.

Além disso, outro movimento em crescimento dentro do programa são as ações de experiência, que devem ganhar um espaço maior com o resgate de pontos e/ou convites especiais para grandes shows e ações cada vez mais customizadas, como assistir a uma partida de futebol com um ídolo do clube ou cozinhar ao lado de um chef renomado.

Além da abertura de hotéis e resorts no segmento lazer, foram feitas aquisições e parcerias importantes como OnefineStay, Squarebreak, Oasis Collection, Banyan Tree e Travel Keys. A AccorHotels ampliou o investimento no segmento de lazer e a expectativa é que a empresa conquiste 20% do Market Share na América do Sul até 2020. Para isso, a equipe de vendas irá trabalhar na aproximação com os principais operadores do mercado e na implementação de novos planos familiares e tarifas especiais de lazer para facilitar a comercialização de longo prazo. Uma das apostas é em conteúdo para proporcionar a melhor experiência aos viajantes, mesmo quando eles ainda não estejam pensando a respeito do próximo destino. É neste sentido que o app da AccorHotels está caminhando e deve alcançar o objetivo de entrar na lista dos aplicativos indispensáveis.

Outro impulso do grupo AccorHotels foi a plataforma de distribuição FastBooking. Desde o final de 2015, o site Accorhotels.com abriu espaço para hotéis independentes. Com isso, a empresa ampliou a oferta aos clientes, aproveitando os hotéis independentes para incrementar o site em pelo menos 10 mil novos hotéis. Para o Brasil, a estratégia é oferecer pelo menos 200 hotéis independentes em 30 cidades brasileiras no primeiro ano do projeto. Atualmente, a plataforma já conta com 33 hotéis independentes da América do Sul no canal de distribuição da AccorHotels.

Para 2017, tendências de lifestyle também continuarão como foco. Um exemplo disto é a marca JO&JOE, lançada em setembro do último ano. A marca foi construída em conjunto com seus futuros hóspedes e quebra códigos tradicionais, além de combinar o melhor dos formatos de aluguel do setor privado, hostels e hotéis. Uma experiência totalmente reinventada e disruptiva em termos de abordagem de design, catering, serviço e estadia do cliente. A primeira inauguração da marca está prevista para maio na cidade de Hossegor, na França.

“Incrementamos vários programas visando à melhoria na estadia do cliente, entre eles atrelar 30% do bônus dos gerentes à satisfação dos hóspedes e o VOG- Voice of Guest, que centraliza todos os comentários de clientes partilhados na internet e redes sociais, permitindo analisar o feedback dos clientes; responder aos comentários e interagir com os clientes. Com isso, em 2016, 82% dos hóspedes se disseram satisfeitos com a qualidade de nossos hotéis e a notoriedade das marcas subiu 5% em um ano”, explica Patrick.

Para que o cliente tenha uma experiência memorável desde o planejamento da viagem até o retorno, quando compartilha os melhores momentos com amigos e familiares, a AccorHotels está investindo em soluções tecnológicas. É o caso das fotos 360º no site, que irão possibilitar o cliente ter a percepção real de todas as áreas do hotel. Este projeto já está em desenvolvimento e até o final do ano todas as unidades na região irão contar com esta ferramenta.

O design funcional é outro foco da empresa para 2017, visto que a flexibilidade dos ambientes é uma oportunidade de integrar pessoas e espaços, reforçando a hospitalidade. Os lobbys tradicionais estão com os dias contados. A recepção pode ser integrada ao bar e o hóspede pode fazer o check-in enquanto toma um drink e conversa com os colaboradores, por exemplo.

Há diversas iniciativas de sustentabilidade nos hotéis, como é o caso das novas duchas que liberam apenas 5,6 litros por minuto e mantêm a mesma qualidade das duchas que antes gastavam 12 litros por minuto. A grande novidade neste sentido é a compra de energia no mercado livre, que iniciou em janeiro deste ano em 7 hotéis e apresentou 20% de economia no mesmo mês.

Para 2017, será criada uma estrutura jurídica distinta, a HotelInvest, para acelerar a renovação e o desenvolvimento do patrimônio imobiliário. Com o tempo, a maior parte do capital da HotelInvest será aberta a investidores de longo prazo. A AccorHotels manterá o gerenciamento de todos os hotéis da HotelInvest.

“A nossa expectativa para este ano é abrir cerca de 40 hotéis na América do Sul, o que permite manter o ritmo de crescimento da empresa. É assim que conseguimos nos superar diante da concorrência, com qualidade no serviço prestado e inovações, que garantem mais agilidade e autonomia à hospedagem”, finaliza Patrick.

(Redação - Agência IN)