Grupo de Lima reconhece crise na Venezuela e pede saída de Maduro

O Grupo de Lima divulgou uma nota oficial, no encerramento de reunião hoje (16), em Santiago do Chile, em que reconhece que a Venezuela vive "uma crise humanitária, política, econômica e moral, gerada pelo regime ilegítimo e ditatorial de Nicolás Maduro, que constitui uma ameaça para a paz e a segurança internacionais, com efeitos regionais e globais".

Bolsonaro recebe opositores de Maduro para discutir crise na Venezuela

O presidente Jair Bolsonaro recebeu hoje (17) à tarde, no Palácio do Planalto, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, o presidente do Tribunal Supremo de Justiça da Venezuela em exílio, Miguel Ángel Martins, e o assessor de Assuntos Institucionais da Organização dos Estados Americanos (OEA), Gustavo Cinose.

Mercado Livre de Energia tem queda de preços em decorrência da crise

Esta semana, em reunião da EPE (Empresa de Pesquisas Energética), ONS (Operador Nacional do Sistema) e CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica), foram apresentadas as novas projeções de demanda por energia elétrica que devem ser esperadas nos próximos anos. Nas novas projeções, baseadas em uma menor expectativa de crescimento da economia, todas as previsões de consumo de energia foram revisadas para baixo. Este fato já altera os preços de energia no Mercado Livre que em poucas horas sofreu quedas na casa dos 20%.

Mercado de alimentação saudável segue imune à crise

Foi-se o tempo em que as pessoas se alimentavam mal e tinham pouca preocupação com a saúde e o bem-estar. Hoje, o brasileiro está cada dia mais ligado em questões de saudabilidade, sustentabilidade e simplicidade. De acordo com a consultoria Euromonitor, o mercado de alimentação saudável movimentou R$ 80 bilhões em 2015 e deve movimentar R$ 108,5 bilhões até 2019. Nos últimos cinco anos, as vendas nesse setor dobraram. Um ótimo nicho para quem deseja investir, ainda mais no setor de franquias.

Crise política e econômica é a principal preocupação do setor de saúde, diz KPMG

A atual crise política e financeira brasileira foi apontada como a maior preocupação por 47% por gestores de saúde entrevistados na pesquisa “Healthcare 2016”, realizada pela KPMG. Outros 28% demonstraram preocupação com a incapacidade em fazer planos de médio prazo em razão das incertezas do país. O estudo foi feito realizado com 130 executivos do setor de saúde, ao longo do primeiro semestre de 2016.

  • Publicado em Saúde
Assinar este feed RSS