Já virou pizza

  •  
Artigo de Carlo Barbieri Foto: Divulgação Artigo de Carlo Barbieri

Artigo de Carlo Barbieri - Março de 2015

Se alguns brasileiros ainda curtiam alguma esperança de que há uma saída institucional para a nossa crise, seguramente os fatos de uma forma explicita demonstram que o trabalho do hercúleo juiz de Curitiba terá efeito efêmero. A manobra brilhante de colocar na presidência do processo no STF o Ministro Dias Toffoli enterrou o processo antes mesmo de ser iniciado.

 

 

Ex-advogado do PT, Toffoli já atuou como assessor jurídico da Liderança do PT na Câmara dos Deputados (de 1995 a 2000), subchefe para assuntos jurídicos da Casa Civil no governo Lula (de janeiro de 2003 a julho de 2005) e advogado-geral da União (de março de 2007 a outubro de 2009), também no governo Lula , conforme publicado na imprensa. Toffoli seguirá neste caso a mesma atuação que marcaram sua presença no processo do mensalão, onde foi mais advogado dos sentenciados, do que magistrado. Se não bastassem as evidencias de sua vida pregressa, a imediata ida aos seus superiores, logo após o sucesso de sua indicação, mostram bem o que vai ocorrer.

"Um dia depois de pedir para migrar para a 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), responsável pela maioria dos inquéritos relativos à Operação Lava Jato, o ministro Dias Toffoli se reuniu na manhã desta quarta-feira, 11, com a presidente Dilma Rousseff e os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, e da Casa Civil, Aloizio Mercadante, no Palácio do Planalto" noticiou o matutino paulista O Estado de São Paulo em 11 de março.

Bem, podemos não concordar com tudo o que está sendo listado neste texto, mas seguramente, concordamos com a maioria disso. Ora, com essa situação, fica a minha pergunta: os brasileiros estão fugindo do seu país ou dos conterrâneos que ocuparam o poder no Brasil? Eles estão abandonando a terra amada ou fugindo dos invasores bárbaros que estão saqueando e saqueando o nosso território verde-amarelo? Mas atenção, prófugos e exilados: aqui nos Estados Unidos também há brasileiros, e nem todos são como gostaríamos que fossem. Uma parte deles não é diferente dos que tomaram o poder no Brasil.
.
À época do mensalão, foi publicado:

Participação do ministro Dias Toffoli no julgamento do Mensalão do PT é um atentado contra a democracia.

Tudo dominado - Com umbilicais ligações com o Partido dos Trabalhadores e integrantes da cúpula petista, o ministro José Antônio Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, participará do julgamento do caso do Mensalão do PT, o que contraria o desejo da maioria da população. Indicado pelo então presidente Lula para assumir uma vaga na mais alta Corte da Justiça brasileira, Toffoli alega que não há motivos para se declarar impedido.

Amigo do deputado cassado e ex-ministro José Dirceu, acusado de ser o "chefe da quadrilha" do mensalão, Dias Toffoli avançou na carreira profissional dentro do PT".

Conforme publicado à época, "antes de ser indicado para o Supremo, Dias Toffoli advogou para Dirceu e foi sócio, até 2009, no escritório da advogada Roberta Maria Rangel, sua atual namorada, que defendeu dois outros acusados de envolvimento no escândalo do mensalão, os então deputados petistas Professor Luizinho (SP) e Paulo Rocha (PA).

(Redação - Agência IN)