Yamaha Motor marca recorde de receita anual em 2017

  •  
Yamaha Motor marca recorde de receita anual em 2017 Foto: Divulgação/Pexels Yamaha Motor marca recorde de receita anual em 2017

A Yamaha Motor Co., Ltd. anunciou na terça-feira (13) que a receita líquida aumentou em quase 61% para um recorde de 101.6 bilhões de ienes no ano fiscal de 2017 encerrado em 31 de dezembro. O enorme aumento foi impulsionado pelas vendas de produtos de alto nível e reduções de custos alcançadas através de processos avançados de fabricação e métodos de desenvolvimento aperfeiçoados para motocicletas de plataforma e modelos globais. 

As vendas líquidas subiram mais de 11% para 1.67 trilhão de ienes, em função de fortes vendas de motocicletas na região da Associação das Nações do Sudeste Asiático, motores de popa nos Estados Unidos, e em montadores de superfície e robôs industriais. A receita ordinária aumentou quase 52% para 154.8 bilhões de ienes.

As vendas unitárias de motocicletas na região da Associação das Nações do Sudeste Asiático marcaram o maior ganho ano a ano desde 2011. As vendas líquidas em geral aumentaram e a receita operacional aumentou substancialmente em função das vendas de produtos em faixas de preços mais altas e pelos efeitos da redução de custos em mercados emergentes como o Brasil e a região da Associação das Nações do Sudeste Asiático.

As vendas unitárias do setor marítimo de motores de popa e de veículos aquáticos aumentaram e a produção de barcos foi impulsionada por aquisições de construtores de barcos na Europa e nos EUA. A receita operacional aumentou em função de um misto de modelos aprimorados, devido ao aumento das vendas de grandes motores de popa na América do Norte e na Europa.

A Yamaha Motor prevê uma receita estável no exercício de 2018. As iniciativas de médio a longo prazo devem ver um progresso sólido, considerando que as condições de negócios se mantenham. As vendas líquidas deverão aumentar 1,8% para 1.700 bilhões de ienes e a receita líquida deve subir cerca de 1,4% para 103 bilhões de ienes. A receita operacional e a receita ordinária deverão se manter equivalentes aos seus níveis fiscais de 2017.

(Redação - Investimentos e Notícias)