Vulcabras Azaleia tem alta de 28% no lucro do 1T18

  •  
Vulcabras Azaleia tem alta de 28% no lucro do 1T18 Foto: Divulgação Vulcabras Azaleia tem alta de 28% no lucro do 1T18

A Vulcabras Azaleia anunciou na terça-feira (8) que registrou lucro de R$ 33,4 milhões nos primeiros três meses de 2018, com aumento de 28% sobre o do mesmo período de 2017.

“O lucro obtido no primeiro trimestre se deve principalmente ao controle das despesas operacionais e à redução de despesas financeiras”, comenta Pedro Bartelle, CEO da companhia.

O Ebitda registrado foi de 49,8 milhões, 14,1% a menos que os R$ 58 milhões do 1T17. A receita líquida, de R$ 292 milhões, recuou 1,3%, refletindo demanda mais contida do varejo no mercado interno, dificuldades econômicas enfretadas pela Argentina (principal destino das exportações da empresa), instabilidade política no Peru, imposto sobre consumo na Colômbia e transferência de capacidade produtiva do feminino para o esportivo.

Somado a esses pontos, a comparação das vendas ao mercado externo com o primeiro trimestre de 2017 se desequilibra pelo fato de que o intervalo do ano passado foi muito acima da média – naquele período, havia um acúmulo de embarques consequentes de mudanças comerciais do fim de 2016.

Apesar do consumo brasileiro ainda ter oscilado no primeiro trimestre, como mostram estatísticas oficiais, a empresa registrou maior receita de Olympikus no mercado interno, tanto em tênis quanto em confecções. A receita líquida consolidada subiu 2,4% nos calçados esportivos e 21,2% em confecções.

A reformulação da Azaleia segue a passos firmes, com novo design nos modelos e nova comunicação de marketing, fortalecendo ainda mais sua presença nos meios digitais. Em abril, já finalizado o 1T18, a companhia lançou o e-commerce da marca, representando não apenas um novo canal direto ao consumidor, mas também uma importante vitrine de suas coleções.

“Para o segundo trimestre, especialmente, esperamos uma performance diferente neste segmento, como consequência de sua reestruturação”, cita Bartelle.

(Redação - Investimentos e Notícias)