Venda de motocicletas cresce 1,9% em fevereiro

  •  
Venda de motocicletas cresce 1,9% em fevereiro Foto: Divulgação Venda de motocicletas cresce 1,9% em fevereiro

De acordo com o levantamento divulgado pela ABRACICLO – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, com base nos licenciamentos registrados pelo Renavam (Denatran), a média diária de vendas de motocicletas no mercado nacional teve crescimento de 1,9% na primeira quinzena deste mês, com 5.262 unidades comercializadas, em comparação com a média de igual período de janeiro, que havia ficado em 5.162 unidades.

Na comparação com base em 12 meses transcorridos, houve queda de 10,7%, considerando-se que na primeira quinzena de fevereiro de 2014 a média diária de vendas atingiu 5.893 unidades.

Com 10 dias úteis de vendas, os primeiros quinze dias de fevereiro totalizaram 52.617 motocicletas comercializadas, volume 1,9% superior ao de igual período de janeiro (51.616 unidades), porém 10,7% inferior em relação à quinzena inicial de fevereiro de 2014 (58.925 unidades).

Sobre a ABRACICLO e o Setor de Duas Rodas

Com 38 anos de história e 12 associadas, a ABRACICLO – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares representa, no país, os interesses dos fabricantes de transporte em Duas Rodas, além de investir fortemente em ações que tenham por objetivo a busca pela paz no trânsito e pilotagem defensiva.

Representativa, a fabricação nacional de motocicletas – majoritariamente concentrada no Polo Industrial de Manaus (PIM) – está entre as cinco maiores do mundo. Já no segmento de bicicletas, o Brasil se encontra na terceira posição entre os principais produtores mundiais. No total, o Setor de Duas Rodas gera em suas indústrias cerca de 20 mil empregos diretos.

MOTOCICLETAS

Frota nacional: mais de 20 milhões

Produção anual: cerca de 1,5 milhão
de unidades

6º maior produtor mundial

BICICLETAS

Frota nacional: mais de 70 milhões

Produção anual: acima de 4 milhões
de unidades

3º maior produtor mundial

(Redação- Agência IN)