Varejo de SP cresce 1,8% de janeiro a outubro, diz ACSP

  •  

O Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) divulgado hoje revela que as vendas à vista e a prazo no varejo da maior cidade do país cresceram 1,8% entre janeiro e outubro, o que reafirma a expectativa da entidade para 2014.

"Nos últimos meses, o varejo recuperou gradualmente as perdas do primeiro semestre. Mesmo assim, o resultado é fraco e nossa perspectiva é de aumento de cerca de 2% em 2014, abaixo das previsões para o varejo brasileiro - o que mostra que os grandes centros perdem força", observa Rogério Amato, presidente da ACSP, da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de SP) e presidente-interino da CACB (Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil).

Vendas a prazo

Outubro de 2014 contou com um dia a mais em relação a setembro. Esse efeito-calendário, associado ao Dia das Crianças, puxou a alta sazonal de 12,3% nas vendas a crédito, segundo o IMC (Indicador de Movimento do Comércio a Prazo). Os itens mais procurados para a data comemorativa comercializados a prazo foram smartphones, tablets e celulares. Com o ajuste pela média diária - desconsiderando-se o efeito-calendário - o avanço foi de 8,1%.

Já em comparação com outubro de 2013, as vendas aumentaram 4,6%, também beneficiadas por um dia útil a mais. Pelo ajuste diário, foi registrada leve alta de 0,6%.

Entre janeiro e outubro, o IMC avançou 1,8% ante 2013.


Vendas à vista

Medidas pelo o ICH (Indicador de Movimento de Cheques), as vendas à vista apresentaram forte alta sazonal de 22,1% em outubro ante setembro, beneficiadas pelo dia útil a mais e pela procura do consumidor por presentes pessoais de pequeno valor para as crianças - como roupas, calçados e brinquedos. Com ajuste pela média diária, o aumento foi de 17,6%.

Em relação a outubro do ano passado, foi registrada leve alta de 1,8%. Mas, pela média diária, as vendas caíram 2%, mostrando que outubro de 2013 foi melhor.

No acumulado dos 10 meses (janeiro-outubro), o aumento do ICH foi de 1,8%.


Inadimplência em queda

O IRI (Indicador de Registro de Inadimplentes), que mede a entrada de registro de consumidores inadimplentes, apontou queda de 3,2% em outubro ante setembro, alta de 1,4% em relação a outubro de 2013 e aumento de 2% de janeiro até outubro.

O IRC (Indicador de Recuperação de Crédito), que aponta os cancelamentos de dívidas, registrou recuou de 1,6% na comparação com setembro, forte alta de 6% ante outubro/2013 (refletindo campanhas de renegociação de dívidas) e aumento de 2,3% no período acumulado de 10 meses.

O fato de os números do IRC estarem ligeiramente maiores do que os do IRI sinaliza estabilidade na inadimplência com propensão a queda, neste momento, segundo o Instituto de Economia da ACSP, que elabora o balanço de Vendas. O Instituto completa que, apesar da estabilidade, são normais pequenas oscilações ao longo dos meses.

Os dados do Balanço de Vendas da ACSP são feitos a partir de amostra fornecida pela Boa Vista Serviços.

(Redação- Agência IN)