Triumph do Brasil encerra ano fiscal 2018 com maior crescimento da marca no mundo

  •  
Triumph do Brasil encerra ano fiscal 2018 com maior crescimento da marca no mundo Foto: Divulgação Triumph do Brasil encerra ano fiscal 2018 com maior crescimento da marca no mundo

A Triumph do Brasil fechou seu ano fiscal 2018 (1º de julho de 2017 a 30 de junho de 2018) com um volume de 4.244 motocicletas vendidas no varejo, o que representou um crescimento de 9% sobre as 3.949 unidades comercializadas no ano fiscal anterior (1º de julho de 2016 a 30 de junho de 2017). “Com este resultado, fomos a subsidiária da Triumph com o maior crescimento no mundo”, afirma Waldyr Ferreira, General Manager da Triumph no Brasil. No mundo todo, a Triumph vendeu mais de 61.000 motocicletas.

Neste período, a fabricante inglesa atingiu, no Brasil, um market share no segmento de motocicletas premium (acima de 500 cc) de 13,7% - o terceiro mais elevado da marca no planeta, só perdendo para Inglaterra e Índia. Além disso, apesar da crise no mercado brasileiro, o desempenho da marca segue em alta também neste ano. Seu market share no primeiro semestre (janeiro a junho) já chegou a 14,2% e nos últimos dois meses (maio e junho) a Triumph ficou em terceiro lugar nas vendas nacionais dentro do seu segmento. Em algumas regiões, a marca já é líder de mercado, como Distrito Federal, Goiás, Grande Belo Horizonte (MG), Grande Porto Alegre (RS), Paraíba e São José dos Campos (SP).

A linha de motocicletas Tiger, que disputa o segmento Adventure, foi um dos destaques da marca inglesa neste período no Brasil e no mundo. No Brasil, a Tiger 800 é líder de mercado pelo terceiro ano consecutivo, atingindo um volume de vendas de 1.171 motos comercializadas entre janeiro e junho. No ano fiscal 2018, a Tiger 800 teve 2.160 motos vendidas no Brasil, indicando um crescimento de 10,9% sobre as 1.948 motos obtidas no ano fiscal anterior.

O segmento de big trails até 800 cc atingiu um volume de 4.400 motocicletas em 2017, crescendo cerca de 5% sobre o total comercializado em 2016. Em 2018, a expectativa é que este segmento acompanhe o crescimento projetado pela Abraciclo, atingindo em torno de 4.700 motos (uma alta em torno de 6%). Do total obtido em 2017, a linha Tiger 800 respondeu por cerca de 44% do segmento, com 1.848 unidades vendidas. Em 2018, com o lançamento da nova Tiger 800, a meta é superar 2.000 motos até dezembro, crescendo perto de 6% e mantendo sua liderança.

As motocicletas clássicas também continuam com vendas em crescimento. No ano fiscal 2018, a Triumph vendeu 891 unidades desse segmento entre os diversos modelos disponíveis no Brasil, com destaque para a Street Twin, a mais vendida, com 257 unidades. No ano fiscal anterior, a marca havia vendido 621 clássicas no mercado nacional. O crescimento, portanto, foi de 43,4% - o maior da Triumph no Brasil neste período. Nos últimos dois anos, a Triumph foi a marca que mais lançou modelos clássicos em todo o mundo e, por isso, hoje já é reconhecida como um dos principais players deste segmento. “Temos qualidade, muita tradição e uma grande variedade de modelos para diferentes estilos de pilotagem. Queremos ser referência no segmento de motocicletas clássicas no mercado brasileiro”, explica Waldyr Ferreira. Quando se fala em tradição no setor, surge um dos principais diferenciais da Triumph no segmento de clássicas. Enquanto algumas marcas estão criando novos modelos com visual retrô, a Triumph relança modelos emblemáticos e de grande sucesso que fazem parte da sua longa história.

(Redação - Investimentos e Notícias)