IAEmp recuou 0,2 ponto em outubro

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas recuou 0,2 ponto em outubro, para 90,8 pontos. Este é o oitavo mês consecutivo de queda do indicador, que retorna ao patamar de dezembro de 2016 (90,0 pontos).

  • Publicado em Economia

Taxa de subutilização da força de trabalho fica estável

No segundo trimestre de 2018, a taxa de subutilização da força de trabalho (que agrega os desocupados, os subocupados por insuficiência de horas e a força de trabalho potencial) foi de 24,6%, o que representa 27,6 milhões de pessoas, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado ficou estatisticamente estável em relação ao primeiro trimestre de 2018 (24,7%) e subiu na comparação com o segundo trimestre de 2017 (23,8%).

Indicador Antecedente de Emprego recua em julho

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas caiu 0,8 ponto em julho, para 94,7 pontos, menor nível desde dezembro de 2016 (90,0 pontos). O indicador recuou pela quinta vez consecutiva, o que não ocorria desde meados do segundo trimestre de 2014, início da crise.

Setor de serviços paulista cria 23.365 postos de trabalho

Pelo quarto mês consecutivo, o setor de serviços no Estado de São Paulo gerou novas vagas celetistas. Em abril, 23.365 postos de trabalho foram gerados, resultado de 201.537 admissões e 178.172 desligamentos. Com isso, o setor encerrou o mês com um estoque ativo de 7.404.232 empregos com carteira assinada, o maior patamar desde maio de 2016 e avanço de 0,9% em relação a abril de 2017. No acumulado do ano, 102.798 empregos formais foram gerados, mais que o dobro do apurado no primeiro quadrimestre de 2017.

População ocupada com mais de 60 anos cresceu 8%

A seção Mercado de Trabalho da Carta de Conjuntura do Ipea divulgada nesta segunda-feira, 25/06, mostra um comportamento distinto da ocupação, dependendo da idade do trabalhador e de seu grau de instrução. Enquanto a população ocupada com mais de 60 anos cresceu 8%, a de trabalhadores entre 25 e 39 anos teve um aumento de 0,9% no primeiro trimestre de 2018, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Entre aqueles com ensino médio incompleto, a ocupação se expandiu 10%, mas ela recuou 9% para os que têm apenas o ensino fundamental.

IAEmp marca 101,1 pontos em maio

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas recuou 2,5 pontos entre abril e maio, para 101,1 pontos. A queda de maio é a terceira consecutiva do indicador, o que não ocorria desde o início de 2015. Pela métrica de médias móveis trimestrais, o indicador também apresenta tendência declinante, ao recuar 2,9 pontos em relação ao mês anterior. 

IAEmp recuou 4,1 pontos em abril

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp), da Fundação Getulio Vargas, recuou 4,1 pontos, entre março e abril, para 103,6 pontos. Após a segunda queda consecutiva do indicador, o indicador de médias móveis trimestrais também cedeu (1,2 ponto), após sete altas seguidas. O movimento sinaliza uma desaceleração no ritmo de recuperação do mercado de trabalho.

Profissões do futuro exigem capacitação e interdisciplinaridade

Interdisciplinaridade é a palavra de ordem para quem está de olho nas áreas mais promissoras do mercado de trabalho para os próximos anos. Entre as que estarão em voga, destacam-se carreiras ligadas a envelhecimento da população, energias renováveis, aquecimento global, infraestrutura e saúde. Todas aliadas à tecnologia. Para celebrar o Dia do Trabalho, o Ministério do Trabalho entrevistou especialistas no assunto e elencou dicas para os brasileiros que buscam sucesso e oportunidades.

Assinar este feed RSS