Mais pobres e trabalhadores conseguirão se aposentar com a Reforma da Previdência?

O Governo Federal anunciou oficialmente nesta terça-feira (06) as propostas para da reforma da Previdência Social que será enviada ao Congresso Nacional. Entre as principais medidas estão: a fixação da idade mínima em 65 anos para trabalhadores e segurados da inciativa privada, rurais, políticos e servidores públicos, além de um tempo mínimo de contribuição de 25 anos e as regras de transição que serão válidas para homens com mais de 50 anos e mulheres com mais de 45 anos. Outro ponto polêmico é o aumento de idade mínima do BPC – Benefício de Prestação continuada, para idosos e deficientes, que atualmente é de 65 anos e será de 70 anos. Importante destacar que os mais pobres, na maioria, vivem em regiões em que a expectativa de vida não chega a 65 anos. Aí fica a pergunta/reflexão: os mais pobres e os trabalhadores conseguirão se aposentar?!

Após 17 dias de greve, bancários e banqueiros têm nova negociação amanhã

Após 17 dias de greve e, os banqueiros e bancários voltam para a mesa de negociação amanhã (27) às 14h. Será a sexta tentativa de acordo. Na última reunião foi oferecido aos bancários o pagamento de um abono no valor R$ 3,3 mil e um índice de reajuste dos salários e benefícios de 7%. Nos últimos 12 anos, a categoria conseguiu aumento real acumulado, entre 2004 e 2015, de 20,85% e 42,1% no piso.

Bancos não apresentam nova proposta para os trabalhadores

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) não mudou a proposta apresentada aos trabalhadores no dia 09/09 e já rejeitada em mesa pelo Comando Nacional dos Bancários. Esta é a segunda negociação durante a greve que os bancos não apresentam nada.

 

Programa de Demissão Voluntária (PDV) não pode ferir direitos dos trabalhadores

As empresas brasileiras estão sentindo os efeitos provocados pela crise financeira e política do país e começaram a realizar um planejamento para deixar o quadro de funcionários e colaboradores mais enxuto. Entre as alternativas para a adequação ao cenário está o Programa de Demissão Voluntária, conhecido popularmente como PDV. Recentemente, a Petrobras, a Universidade de São Paulo (USP) e o Companhia do Metropolitano (Metro) de São Paulo, resolveram colocar em ação seus planos de demissão voluntária, com o objetivo de reduzir suas folhas de pagamento e seus prejuízos de caixa.

Ministro destaca compromissos do Brasil com os trabalhadores, em discurso na OIT

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, discursou nesta quarta-feira (8), na Assembleia Geral da 105ª Conferência Internacional do Trabalho da Organização Internacional do Trabalho (OIT), em Genebra, na Suíça. Nogueira destacou o engajamento do Brasil no aperfeiçoamento da produtividade, no incremento do emprego formal, no apoio às pequenas e médias empresas e na erradicação do trabalho forçado e infantil.

 

Assinar este feed RSS