Preços da soja voltaram a subir nos últimos dias

Os preços da soja voltaram a subir nos últimos dias, segundo dados do Cepea. O aumento esteve atrelado especialmente à recente valorização do dólar frente ao Real. Além disso, produtores, após terem “feito caixa” nas duas últimas semanas, estão retraídos das vendas de grandes lotes, fazendo com que compradores paguem mais pela oleaginosa. 

Dificuldades logísticas interrompem alta da soja

A maior oferta nacional, dificuldades logísticas e a queda dos preços externos interromperam o movimento de alta dos valores internos do complexo soja. A firme demanda internacional, no entanto, limitou as desvalorizações. Nos primeiros sete dias úteis de março, o volume de soja em grão exportado pelo Brasil já supera em quase 20% o de todo o mês de fevereiro.

Alta do dólar eleva preços internos da soja

A valorização do dólar, a menor oferta na Argentina e expectativas de aumento nas exportações brasileiras impulsionaram os preços internos da soja em grão, que estão, agora, nos maiores patamares do ano. 

Com avanço da colheita, cotações da soja recuam

O clima favoreceu a colheita de soja em muitas regiões brasileiras na segunda quinzena de janeiro, principalmente em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo – as atividades também foram iniciadas em Goiás, Minas Gerais (áreas precoces) e nas regiões norte e oeste do Paraná. Com isso, os preços médios da soja em grão recuaram nas últimas semanas do mês, fazendo com que o valor médio de janeiro ficasse 3% abaixo do de dezembro/17. 

Chuvas em algumas regiões aliviam produtores de soja

Nos últimos dias, as recentes chuvas no Sul do Brasil aliviaram produtores, que já se preocupavam com a baixa umidade do solo. Em parte de São Paulo, por outro lado, as precipitações deram tréguas, porém a colheita deve ser intensificada apenas na segunda quinzena de fevereiro. 

Preocupações com clima sustentam preços da soja

As condições climáticas voltam a preocupar agentes de mercado na América do Sul, de acordo com informações do Cepea. No Rio Grande do Sul e na Argentina, é o baixo volume de chuvas que está no foco das atenções, enquanto o excesso de precipitações eleva as atenções nos demais estados do Centro-Sul do Brasil. 

Preços dos derivados de soja sobem

Agentes de moinhos têm tentado repassar os maiores custos do grão para os derivados no mercado brasileiro, segundo informam pesquisadores do Cepea, devido aos aumentos nos valores internos do trigo no ano passado e à recente sustentação das cotações internacionais. Por enquanto, os ajustes de preços ainda têm sido pontuais, mas esse cenário pode se intensificar devido à possível demanda mais elevada com a volta às aulas.

Assinar este feed RSS