Reclamações dos serviços de telecomunicações caem 7,5%

Em outubro de 2018, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) registrou 254,8 mil reclamações de usuários de serviços, redução de 20,6 mil queixas (-7,5%) em relação ao mesmo mês em 2017. Dos principais serviços de telecomunicações, telefonia móvel, telefonia fixa e TV por assinatura apresentaram redução de reclamações nos últimos 12 meses. A telefonia móvel menos 11,9 mil reclamações (-9,1%); a telefonia fixa menos 5,4 mil (-8,4%); e a TV por assinatura menos 3,9 mil (-10,9%). O serviço de banda larga fixa teve um aumento de 0,6 mil reclamações (+1,4%) entre outubro de 2017 e outubro de 2018.

PMI de serviços do Reino Unido recua a 50,4 pontos

O Índice Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços do Reino Unido recuou para 50,4 pontos em novembro de 2018, abaixo dos 52,2 pontos do mês anterior, segundo informações divulgadas nesta quarta-feira, 05, pelo instituto Markit Economics. O resultado veio abaixo da previsão do mercado (52,5).

(Redação – Investimentos e Notícias)

Faturamento do setor de serviços em SP cresce em setembro

O setor de serviços na cidade de São Paulo segue trajetória de alta e, em setembro, registrou faturamento real de R$ 28,7 bilhões, a maior cifra para o mês desde o início da série histórica, em 2010. Se comparado ao mesmo período de 2017, houve crescimento de 11,4%, o que representa um montante R$ 2,9 bilhões superior nas receitas do setor. As vendas avançaram 14,8% de janeiro a setembro. No acumulado de 12 meses, a alta foi de 13,5%.

  • Publicado em Economia

Confiança de Serviços registra 93,4 pontos em novembro

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) subiu 5,1 pontos em novembro, ao passar de 88,3 para 93,4 pontos, maior nível histórico desde abril de 2014 (95,9 pontos), segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). Em médias móveis trimestrais, o índice avançou 1,5 ponto, mantendo o sinal positivo pelo quarto mês consecutivo.

  • Publicado em Economia

Setor de serviços varia -0,3% em setembro

Em setembro, o setor de serviços teve variação negativa de 0,3% frente a agosto (série com ajuste sazonal), e encerrou quatro meses de volatilidade: maio (-3,5%), junho (4,9%), julho (-2,0%) e agosto (1,4%), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

  • Publicado em Economia

Faturamento do setor de serviços da cidade de São Paulo atinge R$ 29,3 bilhões

O setor de serviços na cidade de São Paulo segue trajetória de alta e, em agosto, registrou faturamento real de R$ 29,3 bilhões, a maior cifra para o mês desde o início da série histórica, em 2010. Se comparado ao mesmo período de 2017, houve crescimento de 17,2%, o que representa um montante R$ 4,3 bilhões superior nas receitas do setor. As vendas avançaram 15,2% de janeiro a agosto. No acumulado de 12 meses, a alta foi de 13,3%.

Nível de empregos do setor de serviços cresce

Os provedores brasileiros de serviços observaram uma recuperação na quantidade de novos trabalhos em outubro, o que levou a uma recuperação renovada da atividade de negócios e à primeira expansão nos níveis de empregos em mais de três anos e meio, segundo dados do Instituto Markit Economics. Ao mesmo tempo, o sentimento em relação aos negócios melhorou e atingiu o seu nível mais elevado desde outubro de 2013. Com relação aos indicadores de preços, foi registrado um aumento acentuado e acelerado nos custos de insumos, enquanto que a inflação de preços cobrados foi moderada, ajudada por tentativas por parte de algumas empresas de manter os clientes e reter sua capacidade de competir.

  • Publicado em Economia

Confiança de Serviços avança em outubro

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) subiu 0,9 ponto em outubro, ao passar de 87,4 para 88,3 pontos, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). Em médias móveis trimestrais, o índice avançou 0,3 ponto, mantendo o sinal positivo pelo terceiro mês consecutivo. 

  • Publicado em Economia
Assinar este feed RSS