Setor de serviços paulista cria 20.964 postos de trabalho

O setor de serviços no Estado de São Paulo voltou a tomar ritmo de geração de vagas pelo segundo mês seguido. Em agosto, foram 20.964 novos empregos formais, resultado de 210.373 admissões e 189.409 desligamentos. Assim, o setor encerrou o mês com um estoque ativo de 7.432.459 empregos celetistas. Nos oito primeiros meses do ano, o saldo ficou positivo em 131.025 vínculos celetistas. Na soma dos últimos 12 meses, 77.227 postos de trabalho formais foram abertos. O resultado apurado em agosto é o melhor para o mês desde 2014 e quase o dobro do mesmo mês do ano passado.

  • Publicado em Economia

Comércio e serviços devem gerar 59,2 mil vagas para o fim de ano

Faltando três meses para a chegada das festas de fim de ano, os setores de comércio e serviços já abriram as portas para a contratação de trabalhadores. Para os empresários, essa pode ser a última oportunidade do ano para recuperar os prejuízos, enquanto os profissionais desempregados veem nesse período a chance de voltar ao mercado de trabalho. Uma pesquisa feita nas capitais e interior do país pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) estima que, pelos próximos meses, aproximadamente 59,2 mil vagas serão abertas nos segmentos do comércio e serviços. O número é levemente superior aos 51 mil novos postos que foram previstos para o mesmo período do ano passado.

Confiança de serviços recua e registra piora na percepção do setor

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) caiu 1,6 ponto em setembro, ao passar de 89,0 para 87,4 pontos, devolvendo o aumento obtido em agosto, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). Em médias móveis trimestrais, o índice ainda mantém resultado positivo, com variação de 0,2 ponto.

  • Publicado em Economia

Faturamento do setor de serviços em SP atinge R$ 30,3 bi

O setor de serviços da cidade de São Paulo registrou faturamento real de R$ 30,3 bilhões em junho, a maior cifra já registrada para o mês desde 2010. Houve crescimento de 21,8% em relação ao mesmo período de 2017, que representa um acréscimo de R$ 5,4 bilhões nas receitas do setor. As vendas avançaram 15,5% no acumulado do semestre e 12,4% nos últimos 12 meses.

  • Publicado em Economia

Setor de serviços recua 2,2% em julho

Em julho, o setor de serviços caiu 2,2% frente ao mês anterior, após também recuar 3,4% em maio e avançar 4,8% em junho (série com ajuste sazonal), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

  • Publicado em Economia

PMI de serviços do Reino Unido sobe a 54,3 pontos

O Índice Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços do Reino Unido avançou para 54,3 pontos em agosto de 2018, acima dos 53,5 pontos do mês anterior, segundo informações divulgadas nesta quarta-feira, 05, pelo instituto Markit Economics. O resultado veio acima da previsão do mercado (53,9).

(Redação – Investimentos e Notícias)

 

Confiança de serviços avança em agosto, mostra FGV

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) subiu 1,5 ponto em agosto, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). Após duas altas consecutivas, o índice atingiu 89,0 pontos, maior nível desde abril deste ano. Em médias móveis trimestrais, também observa-se uma reação positiva no indicador, que há quatro meses se mantinha em queda.

Assinar este feed RSS