Saraiva anuncia prejuízo líquido de R$ 19 mi no 4T16

A Saraiva anunciou nesta quarta-feira, 29, os seus resultados financeiros para o quarto trimestre e ano, encerrado em 31 de dezembro de 2016. Com isso, a receita bruta do varejo alcançou R$ 537 milhões no 4T16, uma redução de 1,0% quando comparada com o valor de R$ 543 milhões no 4T15. A receita líquida do Varejo somou R$ 487 milhões no 4T16, redução de 2,4% em relação aos R$ 499 milhões reportados no 4T15.

Saraiva anuncia alteração do guidance para 2014

A Saraiva anunciou nesta segunda-feira, 17, a revisão do guidance para 2014. A demanda por produtos e serviços da Saraiva continua sólida, com a Companhia apresentando expansão de vendas na rede de lojas físicas de 13% na comparação anual durante os primeiros nove meses do ano. O faturamento bruto consolidado totalizou R$1,6 bilhão nos 9M14, um aumento de 9% em relação ao mesmo período do ano anterior. O aumento foi resultado principalmente do desempenho de vendas das lojas, em linha com as expectativas, apesar da deterioração do consumo no Brasil. As vendas das lojas foram impulsionadas pela demanda das principais categorias de produtos. Na divisão editorial, a venda de conteúdo educacional voltado para o mercado privado também teve um bom desempenho, com destaque para sistemas de ensino, livros didáticos, técnicos e jurídicos.

Saraiva S/A Livreiros Editores

SARAIVA S.A. LIVREIROS EDITORES
Companhia Aberta
CNPJ nº 60.500.139/0001-26

 

FATO RELEVANTE

SARAIVA E BNDES FIRMAM NOVA LINHA DE FINANCIAMENTO
NO MONTANTE DE R$ 629 MILHÕES 

 

São Paulo, 14 de agosto de 2014 - A Saraiva S.A. Livreiros Editores (“Companhia”) em cumprimento às disposições da Instrução Normativa nº 358, de 03.01.2002, da Comissão de Valores Mobiliários, conforme alterada, e ao parágrafo 4º do Artigo 157, da Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976, vem comunicar a seus acionistas e ao mercado em geral que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (“BNDES”) firmou com a Companhia nova linha de financiamento no montante de R$ 628.966.000,00 (seiscentos e vinte e oito milhões, novecentos e sessenta e seis mil reais). 

 

Os recursos, em sua maioria, provenientes do Programa de Desenvolvimento da Economia da Cultura – PROCULT, com foco em projetos associados à educação e cultura, visam financiar um amplo programa de investimentos da empresa para o período de 2013 a 2016. A contratação de nova linha de financiamento junto ao BNDES permitirá a viabilização das iniciativas de expansão das atividades do grupo, assim como a geração de cerca de 700 empregos diretos, em vários estados do Brasil. 

 

A nova captação resultará em uma melhora na gestão dos passivos financeiros, visando tanto a melhoria do custo, como o alongamento do prazo médio da dívida da Companhia e a suavização do perfil de vencimentos. A respectiva liberação dos recursos foi estabelecida em tranches – sendo cerca de 30% no segundo semestre de 2014, 30% em 2015, 25% em 2016 e o saldo remanescente em 2017. 

 

O contrato está dividido em 3 (três) principais subcréditos, conforme abaixo:

 

1) R$ 488.482.000,00 (quatrocentos e oitenta e oito milhões, quatrocentos e oitenta e dois mil reais), a ser liberado entre 2014 e 2017 e destinado ao financiamento de investimentos na unidade de negócios editoriais;

 

2) R$ 137.284.000,00. (cento e trinta e sete milhões, duzentos e oitenta e quatro mil reais), a ser utilizado no varejo entre 2014 e 2017; e

 

3) R$ 3.200.000,00 (três milhões e duzentos mil reais), a ser investido em projetos de âmbito social a serem executados pela Companhia. 

 

O prazo de amortização será de até 10 anos (2014 a 2024), incluindo a carência de 24 a 36 meses sobre o montante principal, representando um prazo médio de liquidação (duration) de 59 meses, significativamente maior que o prazo médio da carteira atual de aproximadamente 10 meses.

 

O contrato tem 67% de indexação à TJLP e o restante à taxa SELIC, com taxa efetiva de 8,11% a.a. (sem considerar o custo de fiança bancária), considerando a TJLP em 5% a.a. e SELIC em 11% a.a.

 

 

São Paulo, 14 de agosto de 2014.

  

JOÃO LUÍS RAMOS HOPP
Vice-Presidente Financeiro e Diretor de Relações com Investidores

 
Assinar este feed RSS