"Não renunciarei", diz Temer em pronunciamento

O presidente Michel Temer disse hoje (18) que não irá renunciar ao cargo e exigiu uma investigação rápida na denúncia em que é citado, para que seja esclarecida. “Sei o que fiz e sei da correção dos meus atos, e exijo investigação plena e muito rápida para os esclarecimentos ao povo brasileiro. Essa situação de dúvida não pode persistir por muito tempo”, disse Temer, em pronunciamento. "Não renunciarei. Repito não renunciarei", disse.

 

Aliado sugere a Cunha que renuncie à Presidência da Câmara

Aliado do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o deputado Carlos Marun (PMDB-MS) sugeriu ontem (20) ao colega que ele renuncie à presidência da Câmara, cargo do qual também está afastado por decisão judicial. Marun acredita que a renúncia de Cunha irá distensionar o ambiente na Casa, onde Cunha responde a processo de cassação do mandato parlamentar. “Sugeri que ele renunciasse à presidência da Câmara como forma de distensionar o ambiente na Casa”, disse o parlamentar em nota.

Eduardo Cunha afirma que não há chance de renúncia

A assessoria do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) informou hoje (5) que ele dará coletiva após a sessão do Supremo Tribunal Federal (STF), mas antecipou que o deputado descarta renunciar ao cargo. "Sem chance de renunciar", afirmou Cunha por meio da assessoria. Na manhã desta quinta-feira, o deputado foi afastado do mandato parlamentar e da presidência da Câmara pelo ministro do STF Teori Zavascki.

 

Dilma afirma que jamais renunciará

A presidente Dilma Rousseff fez hoje (22) um discurso incisivo contra o que chamou de golpe em curso no Brasil. Ela repetiu que não vai renunciar e afirmou que não cometeu nenhum crime previsto na Constituição e nas leis.

Assinar este feed RSS