Indústria recuou 21,9% na comparação com maio de 2019, diz IBGE

Na comparação com maio de 2019, o setor industrial recuou 21,9% em maio de 2020, com resultados negativos nas quatro grandes categorias econômicas, 22 dos 26 ramos, 72 dos 79 grupos e 81,9% dos 805 produtos pesquisados, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além do efeito-calendário negativo, já que maio de 2020 (20 dias) teve dois dias úteis a menos do que igual mês do ano anterior (22), observa-se a clara diminuição do ritmo da produção devido à influência dos efeitos do isolamento social, que afetou o processo de produção de várias unidades produtivas no país.

Produção industrial avança 7,0% em maio de 2020

Em maio de 2020, a produção industrial cresceu 7,0% frente a abril de 2020 (série com ajuste sazonal), interrompendo dois meses de resultados negativos consecutivos: -9,2% em março e -18,8% em abril, divulgou nesta quinta-feira (02) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação a maio de 2019 (série sem ajuste sazonal), a indústria recuou 21,9%, sétimo resultado negativo seguido nesse tipo de comparação e a segunda queda mais elevada desde o início da série histórica, atrás apenas de abril de 2020 (-27,3%). No ano, a indústria acumulou queda de 11,2%. Em 12 meses, o recuo foi de 5,4%, o mais intenso desde dezembro de 2016 (-6,4%).

Produção industrial dos EUA sobe 1,4% em maio

A produção industrial nos Estados Unidos avançou 1,4% em maio de 2020, na comparação com o mês anterior, segundo informações divulgadas hoje pelo Federal Reserve (Fed, Banco Central dos EUA). Analistas previam ganhos de 2,9%. Em abril, o indicador caiu -12,5% (dado revisado).

 

Produção industrial recua em 13 dos 15 locais pesquisados

Em abril de 2020, na série com ajuste sazonal, 13 dos 15 locais pesquisados mostraram taxas negativas, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As quedas mais acentuadas foram no Amazonas (-46,5%), Ceará (-33,9%), Região Nordeste (-29,0%), Paraná (-28,7%), Bahia (-24,7%), São Paulo (-23,2%) e Rio Grande do Sul (-21,0%). Todos esses locais atingiram seu resultado negativo mais intenso desde o início da série histórica, em 2002, assim como o Rio de Janeiro (-13,9%).

Produção industrial na Alemanha cai 17,9% em abril de 2020

A produção industrial alemã registrou queda de 17,9% em abril de 2020, na comparação com março, segundo dados divulgados hoje pelo escritório de estatísticas alemão, o Destatis. O dado veio abaixo do que o esperado pelo mercado, que previa uma queda de 15,5%. No mês anterior, o indicador registrou perdas de 8,9% (dado revisado).

(Redação – Investimentos e Notícias)

 

Produção industrial cai 18,8% em abril

Em abril de 2020, a produção industrial caiu 18,8% frente a março de 2020 (série com ajuste sazonal), queda mais acentuada desde o início da série histórica, em 2002, refletindo os efeitos do isolamento social provocado pela pandemia da Covid-19, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse é o segundo mês seguido de queda na produção, acumulando nesse período perda de 26,1%. 

Produção industrial cai 9,1% em março de 2020

Em março de 2020, a produção industrial recuou 9,1% frente a fevereiro de 2020 (série com ajuste sazonal), queda mais acentuada desde maio de 2018 (-11,0%), refletindo os efeitos do isolamento social provocado pela pandemia de Covid-19, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação a março de 2019 (série sem ajuste sazonal), a indústria recuou 3,8%, quinto resultado negativo seguido nessa comparação. A indústria acumulou redução de 1,7% no ano. No acumulado em 12 meses, a indústria recuou 1,0%. 

Assinar este feed RSS