Inadimplência de MPEs cresce 6,1% em maio

Segundo estudo da Serasa Experian, 5,434 milhões de micro e pequenas empresas estavam inadimplentes em maio de 2019, um aumento de 6,1% em relação ao mesmo mês do ano anterior e novo recorde da série histórica. Segundo o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, este resultado preocupa porque é comparado com o mesmo período em que aconteceu a greve dos caminhoneiros no ano passado. "Um crescimento de 6,1% um ano depois da greve, que teve grande impacto na economia, demonstra a estagnação econômica dos últimos 12 meses, que impacta diretamente no fluxo de caixa e na receita da companhia", diz.

 

Inadimplência de MPEs cresce em maio e registra novo recorde, revela Serasa

Segundo estudo da Serasa Experian, em maio de 2018, 5,122 milhões de micro e pequenas empresas estavam inadimplentes no Brasil. Um crescimento de 0,8% em relação a abril do mesmo ano, quando 5,080 companhias destes portes estavam com dívidas atrasadas. É a 15ª alta consecutiva e novo recorde histórico registrado em maio. Na comparação com maio de 2017 (4,699), o aumento chega a 9,0%.

Pontualidade de pagamentos das MPEs sobe em março, diz Serasa Experian

A pontualidade de pagamentos das micro e pequenas empresas atingiu 95,8% em março/18. Isto significa que a cada 1.000 pagamentos realizados no mês passado, 958 foram quitados à vista ou com atraso máximo de sete dias. Este nível de pontualidade foi maior que o verificado em fevereiro/18 (95,5%) e em março do ano passado (94,5%). É o que aponta o Indicador de Pontualidade das Micro e Pequenas Empresas da Serasa Experian, que acompanha as dívidas pagas pelas micro e pequenas empresas.

Comitê do Simples Nacional define regras para adesão ao Refis

Os pequenos negócios que possuem dívidas tributárias do Simples Nacional com União, Estados e Municípios terão até o dia 9 de julho para aderir ao Refis das micro e pequenas empresas. As resoluções 138 e 139, foram divulgadas pelo Comitê Gestor do Simples Nacional, na segunda-feira (23), no Diário Oficial da União. Conforme as regras, o devedor terá um prazo de até 180 meses para a liquidação dos valores cobrados. A parcela mínima será de R$ 50,00 para o Microeempreendedor Individual (MEI) e R$ 300,00 para os demais negócios de micro e pequeno porte.

Pontualidade de pagamentos de micro e pequenas empresas recua em março diz Serasa Experian

A pontualidade de pagamentos das micro e pequenas empresas atingiu 94,5% em março. Isto significa que a cada 1.000 pagamentos realizados em março, 945 foram quitados à vista ou com atraso máximo de sete dias. Este nível de pontualidade foi menor que os 95,3% registrados em janeiro e que os 95,8% de fevereiro. Foi o primeiro recuo do ano deste indicador, ficando inclusive mais baixo que o nível de pontualidade de março do ano passado: 95,7%.

Faturamento das MPEs paulistas avançam 3,9%

O ano de 2017 começou com elevação do faturamento real (já descontada a inflação) das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas. Em janeiro, houve aumento de 3,9% no índice sobre janeiro de 2016. Foi também o segundo crescimento consecutivo no indicador de valor das vendas de um mês ante igual mês do ano anterior, após 23 quedas seguidas, segundo a pesquisa Indicadores Sebrae-SP. A receita total das MPEs no primeiro mês deste ano foi de R$ 45,3 bilhões, ou seja, R$ 1,7 bilhão acima do apresentado um ano antes.

BNDES lança aplicativo para micro, pequenas e médias empresas

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) criou um aplicativo móvel para o segmento de micro, pequenos e médios empresários. O app BNDES MPME será lançado oficialmente na Feira do Empreendedor 2017, que começa dia 18 em São Paulo, mas já está disponível para download para smartphones e tablets nos sistemas Android e iOS.

Saldo de empregos das MPE mineiras fecha 2016 no vermelho

Em 2016, as micro e pequenas empresas mineiras sentiram os efeitos da crise e fecharam o ano com saldo negativo de empregos. De janeiro a dezembro, a diferença entre os empregos gerados e as demissões foi de -36.737. É o que mostra um levantamento feito pelo Sebrae com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Assinar este feed RSS