Economia brasileira em 2018 deve crescer mais do que em 2017, diz pesquisador da FGV

Para Marcel Balassiano, economista do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE), a economia brasileira em 2018 deve crescer mais do que em 2017. Para o especialista, o ano representou a saída da recessão – a pior da história do Brasil. "A economia vai crescer 2,8% em 2018, de acordo com as projeções do FGV IBRE. A inflação já recuou bastante, e provavelmente vai ficar abaixo do limite inferior de tolerância (3,0%) esse ano e abaixo da meta novamente no ano que vem, algo em torno de 4%. As expectativas para a taxa Selic, que já recuou de 14,25% para 7%, são de mais uma queda para 6,75% na primeira reunião do Copom em 2018 e na manutenção desse percentual ou algo próximo desse patamar ao longo do ano", diz Marcel Balassiano.

IPC-S avança em cinco das sete capitais pesquisadas, aponta FGV

O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S), calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), avançou em cinco das sete capitais pesquisadas na primeira quadrissemana de dezembro em relação à leitura anterior, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (11). No geral, o IPC-S teve alta de 0,39%.

IGP-M avança na 1ª prévia do mês

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) registrou taxa de variação de 0,73% na apuração referente ao primeiro decêndio de dezembro, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). No mesmo período de apuração do mês anterior, este índice registrou taxa de -0,02%.

IGP-DI variou 0,80% em novembro, revela FGV

Nesta quinta-feira, 07, a Fundação Getulio Vargas (FGV) divulgou que o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) variou 0,80% em novembro. A variação registrada em outubro foi de 0,10%. Em novembro de 2016, a variação foi de 0,05%. A taxa acumulada em 2017, até novembro, é de -1,15%. Em 12 meses, o IGP-DI acumula variação de -0,33%. 

Mercado de trabalho avança em novembro, mostra FGV

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp), da Fundação Getulio Vargas, subiu 1,0 ponto entre novembro e outubro, para 103,9 pontos, o maior nível da série, iniciada em junho de 2008. A terceira alta consecutiva do indicador sinaliza continuidade da tendência de evolução favorável do mercado de trabalho no curto prazo.

IGP-DI variou 0,80% em novembro

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) variou 0,80% em novembro, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). A variação registrada em outubro foi de 0,10%. 

Indicador de Incerteza da Economia sobe em novembro

O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas subiu 1,8 pontos entre outubro e novembro de 2017, ao passar de 111,0 pontos para 112,8 pontos. A alta pode ser interpretada como um movimento de acomodação após o indicador ter recuado 31,5 pontos ao longo dos cinco meses anteriores.

Assinar este feed RSS