Varejo brasileiro deve perder R$ 7,6 bi em 2019 devido aos feriados nacionais, estima FecomercioSP

O varejo nacional deve perder R$ 7,6 bilhões em 2019 por conta dos feriados e pontes, segundo estimativa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Esse montante é 32% menor do que os R$ 11,2 bilhões estimados em 2018. O prejuízo será reduzido pelo fato de ter mais feriados aos finais de semana e menos pontes de emendas. No ano passado foram 15 dias entre feriados e pontes; em 2019, serão dez dias.

Setor de serviços da cidade de São Paulo tem crescimento de 18% em outubro

O setor de serviços na cidade de São Paulo registrou faturamento real de R$ 30,5 bilhões em outubro, a maior cifra para o mês desde o início da série histórica, em 2010, seguindo a trajetória de alta em 2018. Em comparação ao mesmo período de 2017, houve crescimento de 18%, o que representa um montante R$ 4,7 bilhões superior nas receitas do setor. As vendas avançaram 15,1% de janeiro a outubro. No acumulado de 12 meses, a alta foi de 13,9%.

BC mantém selic em consonância com incertezas políticas, diz FecomercioSP

O Banco Central (BC) manteve, mais uma vez, a Taxa Selic em 6,5%. A taxa está nesse patamar desde o fim do ciclo de quedas em março. Essa medida está em consonância com as incertezas eleitorais, que começam a ser dissipadas neste mês, avalia a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). De acordo com a Entidade, entretanto, ainda é tudo muito recente e o Banco Central não tem condições de avaliar com precisão quais são os ditames da futura equipe econômica. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), agora projetado, se elevou um pouco acima da casa dos 4%, por conta do aumento do preço de alimentos em junho e julho, e depois pela pressão cambial mais recente.

  • Publicado em Economia

Índice de Expansão do Comércio cresce 0,8% em janeiro e atinge 99,7 pontos

Em janeiro, o Índice de Expansão do Comércio (IEC) - pesquisa realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) - registrou crescimento de 0,8% em relação a dezembro, ao passar de 98,9 para 99,7 pontos. Após cinco altas seguidas contra o mês imediatamente anterior, o IEC caiu 0,5% (na margem de erro) em dezembro, mas voltou a subir em janeiro. Houve, aparentemente, um ajuste após muitas altas seguidas, mas isso não parece ter sido uma virada ou mudança de humor.

Faturamento do comércio eletrônico paulista atinge R$ 4,19 bilhões no 3T17

O comércio eletrônico paulista registrou faturamento real (já descontada a inflação) de R$ 4,19 bilhões no terceiro trimestre de 2017, alta de 19,2% na comparação com os R$ 3,51 bilhões registrados no mesmo período de 2016. É a maior cifra registrada para o período desde o início da série histórica, em 2013. No acumulado dos 12 meses - após encerrar 2016 com uma queda de 1,4% -, o faturamento do setor cresceu de modo acelerado no período e registrou alta de 6,9%. É o que aponta a pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), realizada por meio do seu Conselho de Comércio Eletrônico em parceria com a Ebit.

ICEC tem leve queda de 0,5% em dezembro, aponta FecomercioSP

Após atingir o maior patamar em quase quatro anos, motivada pelo aparente fim das turbulências políticas e pela esperança de retomada da agenda de reformas, a expectativa dos empresários voltou a cair em dezembro e, com isso, o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) apresentou leve retração de 0,5%, passando de 109,7 pontos em novembro para 109,1 pontos no mês atual. Na comparação anual, o ICEC avançou 11,5%, quando atingia 97,9 pontos.

Assinar este feed RSS