Leilão de energia para novos empreendimentos tem deságio de 1,37%

O Leilão A-3/2014, para compra de energia de novos empreendimentos de geração de fontes hidrelétricas, eólicas, termelétricas a gás natural e biomassa terminou com 22 usinas (21 de energia eólica e uma hidrelétrica) adquirindo o direito de transmissão de energia. O preço médio de venda foi R$ 126 por megawatt-hora (MWh), com deságio de 1,37% sobre o teto estabelecido pelo governo (R$ 148,00 MWh). O valor financeiro negociado chegou a R$ 10,175 bilhões, com economia de R$ 141 milhões.

ENEVA inicia tratativas para adequar obrigações de Usina

A ENEVA anunciou nesta sexta-feira, 06, que iniciou tratativas com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) a fim de adequar as obrigações de fornecimento de energia por parte da Usina Termelétrica Parnaíba II ("Parnaíba II" ou "Usina"), considerando aspectos financeiros que permitam a viabilidade do projeto e a continuidade dos CCEARs - Contratos de Comercialização de Energia Elétrica no Ambiente Regulado.

Nestlé usa borra de café para gerar 25% da energia em fábrica

A fábrica da Nestlé localizada em Araras (SP) abriga um importante projeto para o uso de recursos energéticos sustentáveis. A unidade fabril é responsável pela produção de café solúvel NESCAFÉ®, que tem como subproduto a borra de café - como o pó que fica no coador após o preparo da bebida pelo processo tradicionalmente utilizado por milhões de brasileiros.

Grupo Boticário reduz em 20% consumo de energia elétrica

O Grupo Boticário reduziu em 20% o consumo de energia elétrica em sua planta industrial em São José dos Pinhais (Paraná) em 2013. É o que mostra o Relatório de Sustentabilidade da empresa divulgado nesta Semana do Meio Ambiente. A redução foi atingida devido à modernização e à expansão de “chillers”, equipamentos utilizados na empresa para resfriamento de água consumida nas etapas de fabricação e também para a climatização.

Assinar este feed RSS