Demanda por bens industriais sobe 0,1% em maio

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou, nesta terça-feira, 09, o Indicador Ipea de Consumo Aparente de Bens Industriais. Definido pela produção industrial interna descontadas as exportações e acrescidas as importações, o indicador apontou crescimento de 0,1% em maio em relação ao mês de abril, na comparação com ajuste sazonal. A demanda interna por bens nacionais teve queda de 0,2% em maio em relação ao mês anterior, ao passo que as importações de bens industriais registraram alta de 2,9% no mesmo período.

Banco Mundial reduz previsão de crescimento da economia brasileira

O Banco Mundial reduziu a previsão de crescimento da economia brasileira. De acordo com o Relatório de Perspectivas Econômicas Global, divulgado nessa terça-feira (4), a previsão para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, neste ano, foi reduzida em 0,7 ponto percentual para 1,5%.

Estados Unidos formalizam o ingresso do Brasil na OCDE

Os Estados Unidos decidiram nesta quinta-feira (23) apoiar formalmente a entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O anúncio oficial do apoio foi dado durante a reunião do órgão, em Paris. O presidente Jair Bolsonaro postou no Twitter mensagem em que afirma que o suporte norte-americano é 'fruto da confiança no novo Brasil'.

Queda na confiança do consumidor abala humor do empresário

A segunda queda consecutiva na confiança do consumidor em abril (-3%) já reflete a tendência de confiança, até então alta, do empresário do comércio (-1,2%), ocasionando uma desaceleração dos investimentos futuros e das contratações de novos funcionários (-2,1%). Para a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o atual momento é o mais crítico desde agosto de 2018, deixando os comerciantes alertas.

Incerteza da Economia avança em abril

O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas avançou 8,1 pontos em abril, para 117,3 pontos, o maior nível desde setembro de 2018 (121, 5 pontos).

Empresário tem expectativa positiva em relação à economia brasileira

De acordo com levantamento da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV), a previsão é que o crescimento médio do Brasil deve ser de apenas 0,9% ao ano, na última década, ou seja, de 2011 a 2020. Por outro lado, o IBGE destaca que a economia brasileira cresceu 1,1% em 2018 em relação ao ano anterior. No último trimestre de 2018, a expansão do PIB foi de 0,1% em relação ao trimestre anterior. Diante deste cenário, a ansiedade do brasileiro aumenta a cada dia por reais soluções e se depender dos dados divulgados, a situação ainda não é das melhores para a economia. 

Nova Previdência fará PIB crescer 1,1 p.p, aponta Boletim Prisma

O mercado financeiro acredita que a reforma da Previdência vai potencializar o crescimento da economia. De acordo com pesquisa divulgada no Boletim Prisma Fiscal, da Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia, com 64 analistas de mercado especializados em projeções fiscais, a aprovação da reforma representará ganho de 1,1 ponto percentual de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, neste ano.

Assinar este feed RSS