PMEs do setor de couro e calçados investem R$ 6,6 milhões em 2018

De 14 a 17 de janeiro acontece no Expo Center Norte, em São Paulo, a 46ª edição da COUROMODA, feira de calçados e artigos de couro mais importante da América Latina. Se em 2018 a produção nacional do setor apresentou queda de 2%, as pequenas e médias empresas (PMEs) do Estado de São Paulo caminharam na contramão da crise, registrando um crescimento de 118% nos investimentos realizados ao longo do período na comparação com 2017. Segundo levantamento da Desenvolve SP, a agência de desenvolvimento do governo paulista, R$ 6,6 milhões foram desembolsados pela instituição para financiar projetos de expansão, modernização, compras de máquinas e equipamentos e também operações de capital de giro.

 

Exportações de couro crescem em área, mas setor está alerta para o custo produtivo

As exportações brasileiras de couros e peles em 2017 estão maiores em área do que as registradas em 2016. É o que mostram os números recentemente divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, com análise da Inteligência Comercial do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB). De janeiro a abril, foram embarcados 68 milhões de metros quadrados de couro brasileiro para o mundo, uma alta de 0,8% em relação ao mesmo período do ano passado.

Crescem exportações de couro do Brasil em março

O mês de março registrou aumento nas exportações de couro do Brasil. No período, o país vendeu ao mercado externo US$ 192,6 milhões, o que representa um crescimento de 3,8% em relação a março de 2016. Sobre fevereiro, a alta é ainda maior: 19,5%. Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, com análise da Inteligência Comercial do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB).

Feira em Xangai deve gerar US$ 200 milhões em negócios

Um dos principais balizadores da indústria mundial de couros no segundo semestre é a feira All China Leather Exhibition (ACLE), que ocorrerá entre os dias 31 de agosto e 2 de setembro, em Xangai. Neste ano, serão 21 empresas brasileiras e o Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) expondo couros com o apoio do Brazilian Leather, projeto desenvolvido pelo CICB em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) com o objetivo de incentivar as exportações de couros do país. A expectativa é de que a feira gere negócios na ordem dos US$ 200 milhões para o Brasil nos próximos 12 meses.

Indústria de couros e peles registra aumento nas exportações

O segundo mês de 2016 trouxe boas notícias para o setor de couros e peles brasileiro. Em fevereiro, o segmento registrou aumento nas exportações. Conforme dados da Secretaria de Comércio Exterior, do MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), analisados pela Inteligência Comercial do CICB (Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil), no mês passado os produtores coureiros venderam US$ 196 milhões ao mercado estrangeiro.

Exportações de couros e peles crescem 6,4% em fevereiro

Fevereiro marcou a breve expansão das remessas de couros e peles brasileiras para o exterior. No segundo mês do ano, o valor das exportações do setor atingiu US$ 195 milhões. Comparado a janeiro, o montante representa um aumento de 6,4%. Confrontado com os registros do mesmo período do ano anterior, quando foram exportados US$ 250,1 milhões, houve, no entanto, uma retração de 22%. 

Exportações de couros registram queda em janeiro

A Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) acaba de divulgar a prévia dos números das exportações de janeiro de 2015. No caso específico do setor de couros e peles, as remessas para o estrangeiro somaram US$182 milhões. O valor representa uma queda de 9,9% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando foram exportados US$ 201,96 milhões. Em comparação às exportações de dezembro de 2014, novamente houve decréscimo, desta vez de 28,6%.

Aquisição de couro diminui no 2º trimestre, revela IBGE

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) anunciou nesta quinta-feira, 18, que a aquisição de couro inteiro de bovinos foi de 9,125 milhões de unidades no 2º trimestre de 2014, registrando queda (-5,9%) em relação ao mesmo trimestre de 2013 e estabilidade (-0,4%) no comparativo com o trimestre imediatamente anterior.

Assinar este feed RSS