Hábito de presentear sofre impacto de 52,6% com a crise

A crise econômica brasileira gerou mudanças no hábito de consumo das pessoas. O Opinion Box (www.opinionbox.com), empresa pioneira em soluções digitais para pesquisas de mercado e de opinião, em parceria com o Mundo do Marketing, portal de notícias com foco em eficiência estratégica, fez uma pesquisa para identificar os hábitos mais impactados pela questão econômica. De acordo com o levantamento, 'dar presentes' foi um dos segmentos mais afetado pela crise. O sexto entre os 10 analisados.

Na crise, brasileiro escolhe cortar atividades de lazer em vez de gastos com beleza

Uma pesquisa nacional feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revela que mesmo em tempos de crise, os gastos com beleza ainda são vistos como uma prioridade para muitos consumidores brasileiros. O levantamento aponta que diante da crise econômica que tem deixado o orçamento das famílias mais apertado, o brasileiro optou por abrir mão de gastos com atividades de lazer em vez de diminuir as compras de produtos e serviços relacionados à beleza e estética.

Demanda do consumidor por crédito acumula queda de 8,9% no semestre, segundo Boa Vista SCPC

A demanda do consumidor por crédito apontou queda de 8,9% no primeiro semestre do ano, contra o mesmo período do ano anterior, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Na variação acumulada em 12 meses, a queda atinge 5,1%, e na avaliação interanual (junho contra o mesmo mês do ano anterior) a retração foi de 8,2%. Já na avaliação mensal contra maio/16, o indicador apontou queda de 3,0% na série de dados com ajuste sazonal.

O que fazer com o dinheiro da restituição do IRPF?

Hoje a Receita Federal abre para consulta ao primeiro lote de restituições do Imposto de Renda 2016, crédito que será liberado a partir do dia 15 de junho. Ao todo, serão pagos R$ 2,65 bilhões a 1,61 milhão de contribuintes. Mas, para quem é um beneficiado, a minha pergunta é: o que vai fazer com esse dinheiro?

 

Parcelamento é escolhido mesmo para compras de baixo valor, aponta SPC Brasil

Um hábito bastante comum dos brasileiros é o de parcelar suas compras, mesmo que elas não possuam um valor alto. É o que mostra uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL): mais de um terço dos consumidores (34,7%) que pretendem realizar compras parceladas no próximo mês, afirmaram que pagarão no maior número de prestações, independentemente do valor. Outros 37,1% também têm a intenção de comprar a prazo, mas com o menor número possível de parcelas.

Inadimplência do consumidor avançou 3,5% nos últimos 12 meses, revela Boa Vista SCPC

A inadimplência do consumidor obteve alta de 3,5% no acumulado em 12 meses até abril (acumulado entre maio de 2015 e abril de 2016 contra os 12 meses antecedentes) de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. No acumulado do ano a elevação foi de 4,3% quando comparado ao mesmo período em 2015. Na avaliação contra o mesmo mês do ano anterior houve queda de 0,1%, enquanto na série com ajuste sazonal a inadimplência recuou 0,2% na comparação com o mês anterior.

Cuidados para não se endividar no Dia das Mães

Algumas datas comemorativas carregam consigo o costume de dar e receber presentes. Uma delas é o Dia das Mães - segunda maior movimentação do comércio, perdendo apenas para o Natal. Contudo, é preciso atentar-se para não gastar além daspossibilidades. “Em tempos de recessão econômica, as lojas estão oferecendo diversas facilidades. Porém, ter cautela é importante para não cair em armadilhas”, orienta Satoshi Fukuura, CEO da Siscom -um dos principais players de recuperação de crédito do país.

Assinar este feed RSS