Confiança do comércio cresce em dezembro, mostra FGV

A Fundação Getulio Vargas (FGV) divulgou que o Índice de Confiança do Comércio (ICOM) subiu 0,3 ponto em dezembro, ao passar de 97,8 para 98,1 pontos. Em médias móveis trimestrais, o índice avançou 0,3 ponto, recuperando a queda de novembro.

  • Publicado em Economia

Intenção de compras no Natal é a maior desde 2014

O brasileiro, animado com a liberação do FGTS, aproveitou as promoções da Black Friday para comprar. A boa notícia para o Comércio é que o fato não vai impedir de o consumidor voltar às compras, agora para o Natal – melhor data para o varejo. Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE), 33,0% dos entrevistados antecipavam as compras do Natal na Black Friday em 2017. Esse percentual caiu para 18,2% este ano. Já o indicador que mede o ímpeto de compra avançou para 65,5 pontos, superior ao registrado em 2018 (61,1) – o melhor nível para o Natal desde 2014, ano em que o país mergulhou em sua pior recessão.

  • Publicado em Economia

Vendas de Natal podem crescer 4,5% em SP, aponta ACSP

A Associação Comercial de São Paulo (ACSP) anunciou nesta terça-feira, 17, que estima que as vendas de Natal do comércio paulistano devam crescer 4,5% em média ante igual mês de 2018. A entidade havia divulgado anteriormente projeção de 3%.

 

  • Publicado em Economia

Shoppings registram 2º maior crescimento de vendas no ano

Segundo o Índice Cielo de Varejo em Shopping Centers (ICVS-Abrasce), em 2019, o setor de shopping center registrou o segundo maior crescimento para o mês de outubro, com uma alta de 10,5%. O resultado foi o mesmo atingido em julho, atrás apenas do desempenho de fevereiro, que chegou a 11,7%.

  • Publicado em Economia

Atividade do comércio registra alta de 2,9% em outubro

O Indicador de Atividade do Comércio da Serasa Experian revela aumento de 2,9% em outubro de 2019. Semelhante ao mês anterior, o número foi impulsionado pelo setor de veículos, motos e peças, que apresentou aumento anual de 5,2% e pelo de supermercados, este com variação de 3,0% no ano-a-ano. O índice acresceu 1,4% no acumulado anual e 0,1% no comparativo com setembro de 2019, feitos os ajustes sazonais.

  • Publicado em Economia
Assinar este feed RSS