Setor público com déficit primário de R$70 bi em dezembro

O setor público consolidado registrou déficit primário de R$70,7 bilhões em dezembro, segundo dados do Banco Central (BC). O Governo Central, os governos regionais e as empresas estatais apresentaram déficit respectivos de R$64,2 bilhões, R$6,1 bilhões e R$422 milhões.

Dívida mobiliária federal totalizou R$2.986,4 bi em dezembro

A dívida mobiliária federal interna fora do Banco Central, avaliada pela posição de carteira, totalizou R$2.986,4 bilhões (47,4% do PIB) em dezembro, registrando acréscimo de R$25 bilhões em relação ao mês anterior, segundo dados do Banco Central (BC). O resultado refletiu resgates líquidos de R$4 bilhões, decréscimo de R$0,6 bilhão em razão da apreciação cambial, e incorporação de juros de R$29,6 bilhões.
Destacaram-se as emissões líquidas de R$9,4 bilhões em LFT e de R$1,7 bilhão em CFT-E; e os resgates líquidos de R$9,8 bilhões em NTN-F; de R$3 bilhões em NTN-B e de R$2 bilhões em LTN.

Dívida líquida do setor público alcançou R$2.892,9 bi em dezembro

A Dívida Líquida do Setor Público (DLSP) alcançou R$2.892,9 bilhões (45,9% do PIB) em dezembro, expandindo-se 2,1 p.p. do PIB em relação ao mês anterior, segundo dados do Banco Central (BC). O déficit primário no mês, a valorização cambial de 4,1% e os juros nominais apropriados foram os principais responsáveis por essa elevação.

BC simplifica regras dos recolhimentos compulsórios

O Banco Central do Brasil , no âmbito do programa Agenda BC+, pilar Redução do Custo do Crédito – Crédito mais Barato, publicou a Circular nº 3.823, que simplifica regras e harmoniza procedimentos operacionais relacionados aos recolhimentos compulsórios.

Transações correntes apresentaram déficit de US$5,9 bilhões

Em dezembro, as transações correntes apresentaram déficit de US$5,9 bilhões, acumulando déficit de US$23,5 bilhões no ano, equivalente a 1,30% do PIB, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). Relativamente a 2015, o déficit em conta corrente recuou 60,1%. Na conta financeira, em dezembro, as captações líquidas superaram as concessões líquidas em US$5,7 bilhões, destacando-se os ingressos líquidos de US$15,4 bilhões em investimentos diretos no país, e as saídas líquidas de US$2,6 bilhões em passivos de títulos de renda fixa. No ano, a conta de investimento direto no país apresentou saldo de US$78,9 bilhões, equivalente a 4,36% do PIB.

Reservas internacionais totalizaram US$372,2 bilhões em dezembro

As reservas internacionais no conceito liquidez totalizaram US$372,2 bilhões em dezembro de 2016, redução de US$540 milhões em relação ao mês anterior, segundo dados do Banco Central (BC). A receita de remuneração das reservas somou US$264 milhões. As variações por preços reduziram o estoque em US$216 milhões, bem como as variações por paridades, em US$651 milhões.

Assinar este feed RSS