Atacado paulista elimina 854 empregos em janeiro, indica FecomercioSP

O setor atacadista do Estado de São Paulo eliminou 854 empregos formais no primeiro mês do ano, resultado de 13.334 admissões e 14.188 desligamentos. Mesmo com o saldo negativo, o resultado é mais ameno do que o recuo de 2.381 postos de trabalho fechados em dezembro e cerca de 30% menor do que o valor registrado em janeiro de 2016, quando foram perdidos 1.246 empregos. Com isso, o atacado paulista encerrou o mês com um estoque de 491.088 trabalhadores com carteira assinada, queda de 1,4% em relação ao registrado em janeiro de 2016. No acumulado de fevereiro de 2016 a janeiro deste ano, o saldo ficou negativo em 7.082 empregos formais. Contudo, este cenário é melhor considerando que entre fevereiro de 2015 e janeiro de 2016, 17.988 postos de trabalho com carteira assinada foram extintos.

Atacado paulista elimina 1.234 empregos formais em setembro, aponta FecomercioSP

Em setembro, o comércio atacadista no Estado de São Paulo registrou a extinção de 1.234 empregos com carteira assinada, ante os 1.126 criados no mês de agosto e os 1.379 gerados em julho. O saldo deste mês foi resultado de 13.474 admissões e 14.708 desligamentos e é 44% mais ameno que aquele registrado em setembro de 2015 (-2.198 empregos). O atacado paulista encerrou o mês com um estoque total de 492.884 trabalhadores formais.

Atacado paulista volta a gerar empregos formais em julho, aponta FecomercioSP

Após um longo período de eliminação de postos de trabalho, o comércio atacadista do Estado de São Paulo voltou a criar empregos formais. Em julho, o setor gerou 1.379 empregos com carteira assinada, resultado de 14.154 admissões e 12.775 desligamentos. Foi o primeiro saldo positivo desde agosto de 2015, quando foram criados 101 empregos. Com isso, o setor atacadista de São Paulo encerrou o mês de julho com um estoque total de 492.992 trabalhadores formais, queda de 3,2% na comparação com o mesmo mês do ano passado. No saldo acumulado de janeiro a julho são 6.424 empregos formais a menos e em doze meses a perda superou as 16 mil vagas.

Assinar este feed RSS