Tarifas impedem aumento de exportação agrícola da AL e Caribe para a China

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) lança amanhã, 10 de novembro, na sede do Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI) no Rio de Janeiro o estudo Revelando as Barreiras Comerciais da China e da América Latina e Caribe. O estudo revela que as exportações de produtos agrícolas da região para a China aumentariam em quase 10 por cento, e as de bens manufaturados mais de 37 por cento, se as tarifas de importação da China fossem reduzidas para os níveis dos países da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), cuja média é de 3,6 por cento.

Nissan Kicks é eleito "Melhor Crossover da América Latina"

O mais novo crossover da linha Nissan, o Nissan Kicks, foi escolhido o "Melhor SUV/Crossover da América Latina". O troféu foi entregue pela Associação América Latina da Imprensa de Carros (Americar) nesta terça-feira, 8, no estande da Nissan no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo. José Román, vice-presidente sênior de Vendas e Marketing da Nissan América Latina, e François Dossa, presidente da Nissan do Brasil, receberam o troféu das mãos de Antonio Meira e Luiz Meneghim, jornalistas da Americar e jurados do prêmio.

 

  • Publicado em Carros

Dados revelam déficit nutricional em pacientes da América Latina

Em todo o mundo, entre 20% e 50% dos pacientes hospitalares correm risco de desnutrição. Uma alta prevalência de doenças relacionadas à desnutrição e ao déficit energético em pacientes criticamente doentes impacta negativamente nos resultados clínicos. Um primeiro passo para a prevenção é a triagem adequada destes pacientes.

  • Publicado em Saúde

Internautas sofrem 12 ataques de malware por segundo na AL

No último ano, a Kaspersky Lab registrou mais de 398 milhões de ataques de malware na América Latina, algo como 12 golpes por segundo. Além disso, a empresa de segurança detectou que, durante este período, em cada 10 tentativas infecção, mais de 82% ocorreu off-line, isto é, por meio de USB contaminados, pela pirataria de softwares ou outros meios que não exigem uso obrigatório da Internet. Outros 18% são de ataques cibernéticos conectados, ou seja, quando o usuário está navegando, baixando arquivos ou ao abrir anexos de e-mails duvidosos.

 

Assinar este feed RSS