Faturamento do setor eletroeletrônico cresce 7% em 2018

O faturamento da indústria eletroeletrônica deve encerrar 2018 em R$ 146,1 bilhões, um crescimento de 7% em relação ao ano passado (R$ 136 bilhões). Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (7) pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), no Clube Monte Líbano, em São Paulo, durante o Almoço Anual da Indústria Eletroeletrônica.

Confiança do empresário da indústria eletrônica bate recorde em novembro

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) do Setor Eletroeletrônico atingiu 65,2 pontos no mês de novembro de 2018, registrando 11,4 pontos acima do resultado apontado em outubro (53,8 pontos) e 5,7 pontos a mais do que o registrado em novembro do ano passado (59,5 pontos). É o que mostram os dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI), agregados pela Abinee.

Produção da indústria eletroeletrônica cresceu 5,9% até julho

A produção industrial do setor eletroeletrônico cresceu 5,9% no acumulado de janeiro a julho de 2018 em relação ao mesmo período do ano passado. É o que mostram os dados divulgados pelo IBGE e agregados pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). O desempenho foi influenciado pela elevação de 13,4% na área eletrônica, uma vez que a produção da área elétrica recuou 0,5%.

Faturamento do setor eletroeletrônico cresce 5% em 2017

O faturamento da indústria eletroeletrônica deve encerrar 2017 em R$ 136 bilhões, um crescimento de 5% em relação ao ano passado (R$ 129,4 bilhões). Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (8) pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

Abinee alerta governo sobre falta de transparência no acordo entre Mercosul e UE

A Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) encaminhou esta semana ao governo federal documento alertando para a falta de transparência no acordo birregional entre Mercosul e União Europeia, em fase final de negociação. A Associação, que é favorável ao acordo, pede maior clareza em relação às regras de acesso a mercados oferecidos pelos europeus que, em sua avaliação, "não refletem garantias de desenvolvimento para a indústria brasileira".

Assinar este feed RSS