Wesley Batista negocia acordo de leniência da J&F com MP

O executivo Wesley Batista está, desde o início da tarde de hoje (24), acompanhado de advogados na sede do Ministério Público Federal no Distrito Federal negociando um acordo de leniência do grupo J&F, que controla a JBS. A empresa ofereceu hoje R$ 4 bilhões para fechar o acordo, o que não foi aceito pelo MPF. As negociações continuam, e não há previsão de que o acordo seja fechado ainda hoje.

 

Janot diz que Aécio tentou impedir avanço da Lava Jato

O senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) teria buscado estratégias para impedir o avanço das investigações da Operação Lava Jato e, para tanto, tentado articulação com o presidente da República, Michel Temer, e o atual ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, que à época era ministro da Justiça. A constatação é do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em documento enviado ao STF.

 

Supremo divulga áudio de reunião entre Temer e empresário da JBS

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin divulgou o áudio do encontro entre o empresário Joesley Batista, um dos donos do frigorífico JBS, e o presidente Michel Temer. A divulgação foi feita após a decisão do ministro, que retirou o sigilo dos depoimentos de delação do empresário.

Governança Corporativa em tempos de Lava Jato

O Brasil continua em destaque mundial por causa de seus escândalos políticos envolvendo companhias nacionais e internacionais. A Operação Lava Jato é um exemplo clássico de como uma grande estatal passou de maior empresa do país em patrimônio à agente principal de um esquema de lavagem de dinheiro – o mais comentado dos últimos tempos.

 

Gilmar Mendes manda soltar Eike Batista

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes mandou soltar hoje (28) o empresário Eike Batista, preso no fim de janeiro na Operação Eficiência, um desdobramento da Lava Jato. O empresário é réu na Justiça Federal do Rio por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

 

TSE marca depoimento de João Santana e Mônica Moura para o dia 17

O ministro Herman Benjamin, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), marcou hoje (7) os depoimentos do casal de publicitários João Santana e Mônica Moura, bem como de André Santana, auxiliar de ambos. Eles serão ouvidos no dia 17 de abril, na ação que pede a cassação da chapa Dilma-Temer, que venceu as eleições em 2014.

Assinar este feed RSS