IACE recua em junho

O Indicador Antecedente Composto da Economia (IACE) para o Brasil, divulgado pelo FGV/IBRE e pelo The Conference Board (TCB), recuou 1,0%, entre maio e junho, para 106,5 pontos (2010 = 100). Das oito séries componentes, cinco contribuíram para a queda do indicador: os Índices de Expectativas do Setor de Serviços (-5,7%), da Indústria (-3,8%), do Consumidor (-3,1%), o Índice de Termos de Troca (-1,0%) e o Índice de produção física de bens de consumo duráveis (-0,6%).

IACE sobe em março

O Indicador Antecedente Composto da Economia (IACE) para o Brasil, divulgado pelo FGV/IBRE e pelo The Conference Board (TCB), subiu 1,9% entre fevereiro e março atingindo 108,7 pontos (2010 = 100). Das oito séries componentes, quatro contribuíram para a alta do indicador, com destaque para o Índice de Expectativas dos Serviços, com variação de 7,9%.

IACE avança pelo oitavo mês consecutivo

O Indicador Antecedente Composto da Economia (IACE) para o Brasil, elaborado em parceria entre o FGV/IBRE e o The Conference Board (TCB), avançou pelo oitavo mês consecutivo, ao subir 1,3% entre agosto e setembro, para 99,6 pontos (2010 = 100). Esse resultado segue-se a avanços de 0,2%, em agosto e 2,2%, em julho. Dos oito componentes, sete contribuíram positivamente para o índice em setembro. O único componente em queda foi o Índice de Termos de Troca.

IACE registra 4ª alta consecutiva, aponta FGV

O Indicador Antecedente Composto da Economia (IACE) para o Brasil, divulgado pelo FGV/IBRE e pelo The Conference Board (TCB), registrou a quarta alta consecutiva ao variar 2,5%, em maio, alcançando 93,9 pontos (2010 = 100). O resultado segue-se a avanços de 0,9%, em abril, e 1,0%, em março. Dos oito componentes, seis contribuíram positivamente para o índice em maio: a série de SWAP 360 invertida; os Índices de Expectativas das Sondagens da Indústria, de Serviços e do Consumidor; o Índice de Termos de Troca; e o Índice de Produção Industrial de Bens de Consumo Duráveis.

Indicador Antecedente Composto da Economia sobe em março

O Indicador Antecedente Composto da Economia(IACE) para o Brasil, divulgado nesta terça-feira, 19, pelo FGV/IBRE e pelo The Conference Board (TCB), avançou 0,8% em março, alcançando 90,4 pontos (2010 = 100). Esse resultado segue-se a uma alta de 0,2%, em fevereiro, e um recuo de 0.3% em janeiro. 

IACE recua 0,9% em abril

O Indicador Antecedente Composto da Economia (IACE) para o Brasil, divulgado pelo FGV/IBRE e pelo The Conference Board, recuou 0,9% em abril, atingindo a marca de 90,3 pontos (2010=100). O resultado segue-se a recuos de 1,1% em março e de 1,4% em fevereiro. Os índices de termos de troca, de expectativas da indústria e de quantum de exportações contribuíram negativamente para o resultado de abril.

Assinar este feed RSS