São Carlos atinge lucro líquido de R$60 milhões no 2T19

  •  
São Carlos atinge lucro líquido de R$60 milhões no 2T19 Foto: Divulgação São Carlos atinge lucro líquido de R$60 milhões no 2T19

A São Carlos Empreendimentos, uma das principais empresas de investimentos e administração de imóveis comerciais do Brasil, encerrou o segundo trimestre de 2019 (2T19) com lucro líquido de R$ 60 milhões. No 2T19, a companhia concluiu a venda dos terrenos no empreendimento Jardim Tietê por R$ 72,8 milhões, o que gerou resultado líquido de R$ 56,7 milhões. O lucro líquido recorrente, que não considera o efeito das vendas de ativos, alcançou R$ 6,9 milhões no período, resultado 4,9 vezes superior ao obtido no segundo trimestre do ano passado (2T18).

A receita bruta com locações totalizou R$ 62,8 milhões, aumento de 5,5% na comparação a igual período do ano anterior. Na mesma base de ativos, a receita apresentou crescimento de 5,8%. O FFO atingiu R$ 17,4 milhões no 2T19, com margem de 29,3%. O crescimento de 50% em comparação com o 2T18 é resultado do aumento das receitas recorrentes e da redução das despesas financeiras entre os dois períodos.

A São Carlos encerrou o trimestre com um portfólio avaliado em R$ 4,1 bilhões, sendo R$ 3,6 bilhões no segmento Office e R$ 502 milhões no segmento de Centros de Conveniência. O portfólio apresentou taxas de vacância física e financeira de 15,2% e 13,2%, respectivamente, substancialmente abaixo das médias de mercado.

Em julho de 2019 a São Carlos realizou a aquisição do Edifício João Brícola (ex Mappin), no coração da região central de São Paulo, por R$ 70 milhões. O Edifício encontra-se 100% locado e o cap rate da aquisição foi de 10,2%.

“O segundo trimestre de 2019 foi marcado pela consistência no crescimento das principais métricas financeiras e do nível de rentabilidade da operação, consequência da nossa estratégia de gestão ativa do portfólio e da disciplina financeira na alocação de capital. Os destaques no trimestre foram a reciclagem do portfólio com a conclusão da venda dos terrenos do empreendimento Jardim Tietê e a gestão de nossos passivos financeiros”, diz Felipe Góes, presidente da São Carlos.

(Redação - Investimentos e Notícias)