Recursos de R$ 11,8 mi do PAC vão para obras de saneamento em Diadema

  •  
Recursos de R$ 11,8 mi do PAC vão para obras de saneamento em Diadema Foto: Divulgação Recursos de R$ 11,8 mi do PAC vão para obras de saneamento em Diadema

O município paulista de Diadema foi contemplado com R$ 11,8 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para dar início às obras de saneamento integrado e urbanização do Sistema Billings-Eldorado. O ministro das Cidades, Gilberto Kassab assinou na noite desta quinta-feira, 26, a autorização para início das obras. “Com muito esforço do município, da Caixa e do Ministério chegamos ao dia de hoje que significará o início da melhoria da qualidade de vida das pessoas que moram nessa região”, afirmou o ministro.

Do total dos recursos do empreendimento, R$ 8,9 milhões serão de repasse do governo federal e R$ 2,9 milhões de contrapartida do município. Kassab ressaltou que os investimentos na região do ABC ultrapassam R$ 12 bilhões. “É um número muito expressivo que tende a crescer, evidentemente obedecendo as circunstâncias da economia”, disse.

O ministro lembrou que foi autorizado, há algumas semanas, um programa para definição de projetos de mobilidade urbana na região e que os primeiros contratos da terceira etapa do programa Minha Casa, Minha Vida devem começar a serem assinados na próxima semana, além da continuidade das obras já contratadas. “No momento, estamos preocupados em otimizar os recursos que já tinham sido definidos. Existe um esforço permanente para que sejam aperfeiçoados os projetos e examinadas as alternativas para novas propostas”, finalizou Kassab.

Estima-se que 2.080 pessoas sejam beneficiadas com a intervenção no Sistema Billings-Eldorado. Serão realizadas obras de rede coletora de esgotamento sanitário, pavimentação, drenagem e contenção, além da rede de abastecimento de água, energia elétrica e iluminação pública. Também terão intervenções de regularização fundiária.

O Ministério das Cidades já investiu, somente no município de Diadema, mais de R$ 895,5 milhões nas áreas de habitação, saneamento ambiental, mobilidade urbana e infraestrutura urbana, desde 2003. No Estado de São Paulo, os recursos ultrapassam R$ 121 bilhões, sendo que deste total, R$ 26,5 bilhões em melhorias na área de saneamento ambiental.

(Redação - Agência IN)