Receita total da PayPal soma US$ 17,77 bilhões em 2019

  •  
Receita total da PayPal soma US$ 17,77 bilhões em 2019 Foto: Divulgação

A PayPal Holdings, Inc. (NASDAQ: PYPL), plataforma de tecnologia de pagamentos digitais, anunciou seu resultados do quarto trimestre de 2019 (encerrado em 31 de dezembro) e também de todo o ano de 2019.

Segundo a empresa, os destaques financeiros do quarto trimestre (em comparação com o mesmo período de 2018) incluem a receita, que alcançou US$ 4,96 bilhões, apresentando um crescimento de 17% em base spot e de 17% em moeda estrangeira (FX-neutral ou FXN).

A margem operacional GAAP foi de 16,1%, e a margem operacional não-GAAP foi de 23,6%. A receita operacional GAAP foi de US$ 0,8 bilhão, aumento de 34%. Enquanto a receita operacional não-GAAP atingiu US$ 1,2 bilhão, aumento de 28%.

O lucro GAAP por ação diluída (EPS) teve queda de 13%, para US$ 0,43, e o crescimento não-GAAP foi de 24%, para US$ 0,86. O lucro por ação GAAP e não-GAAP inclui um ganho líquido não realizado de US$ 0,02 em investimentos estratégicos, impulsionados, principalmente, pelo MercadoLibre (NASDAQ: MELI).

O EPS GAAP também inclui um impacto negativo de aproximadamente US$ 0,19 de impostos relacionados à aquisição da iZettle. Já o fluxo de caixa das operações foi de US$ 1,3 bilhão; e o fluxo de caixa livre, de US$ 1,1 bilhão.

Além disso, a empresa informou que recomprou, aproximadamente, 2,9 milhões de ações ordinárias, devolvendo US$ 305 milhões a seus acionistas.

Em relação aos destaques operacionais do quarto trimestre de 2019 houve o registro de 9,3 milhões de contas ativas adicionadas no período, aumento de 14% em relação ao mesmo período do ano passado.

O PayPal fechou o trimestre com 305 milhões de contas ativas.

A companhia registrou 3,5 bilhões de transações de pagamento, aumento de 21%, além de US$ 199 bilhões em volume total de pagamentos (TPV).

O volume de serviços comerciais cresceu 25% em uma base spot e 26% em uma base neutra, em termos de câmbio. A Venmo processou mais de US$ 29 bilhões em TPV, crescimento de 56%.

Tratando-se dos destaques financeiros para o ano de 2019, a receita total somou US$ 17,77 bilhões, crescimento de 15% em uma base spot e FX-neutro.

A venda concluída da carteira de recebíveis de crédito ao consumidor dos EUA para a Synchrony, em julho de 2018, afetou negativamente o crescimento da receita em aproximadamente 3,5 pontos percentuais.

A receita operacional GAAP foi de US$ 2,7 bilhões, aumento de 24%; e receita operacional não-GAAP foi de US$ 4,1 bilhões, crescimento de 23%.

A margem operacional GAAP foi de 15,3%, com margem operacional não-GAAP de 23,2%.

O EPS GAAP de US$ 2,07, aumento de 21%; e o EPS não-GAAP de US$ 3,10, crescimento de 28%. O lucro por ação GAAP e não-GAAP inclui um ganho líquido não realizado de US$ 0,14 em investimentos estratégicos,

O EPS GAAP também inclui um impacto negativo de aproximadamente US$ 0,19 de impostos relacionados à aquisição da iZettle.

O fluxo de caixa das operações da empresa atingiu US$ 4,6 bilhões, com fluxo de caixa livre de US$ 3,9 bilhões. A companhia recomprou aproximadamente 14 milhões de ações ordinárias, devolvendo US$ 1,4 bilhão a seus acionistas.

O PayPal espera que sua receita cresça aproximadamente 17%-18% no câmbio atual e cerca de 18%-19% com efeito do câmbio neutralizado, entre US$ 20,8 bilhões e US$ 21 bilhões em 2020.

A empresa também um resultado de GAAP por ação diluída entre US$ 1,84 e US$ 1,95 e um resultado não-GAAP por ação diluída entre US$ 3,39 e US$ 3,46.

(Redação - Investimentos e Notícias)